EXECUÇÃO NO POSTO: Frentista morto tinha sido ameaçado por motorista de aplicativo após discussão

Apesar dessas informações, os policiais civis não descartam nenhuma linha de investigação

EXECUÇÃO NO POSTO: Frentista morto tinha sido ameaçado por motorista de aplicativo após discussão

Foto: Rondoniaovivo

Agentes da 1° Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Contra a Vida (DERCCV) estão em intensas investigações para elucidar a execução a tiros do frentista Nilton Leite Vieira, 44, na noite de ontem (28) no posto de combustíveis Garimpeiro, na Avenida Campos Sales, próximo a BR-364, em Porto Velho (RO).
 
O trabalhador foi morto com um tiro nas costas e dois na cabeça por um criminoso de porte físico avantajado que chegou na garupa de uma motocicleta de cor preta.
 
O criminoso atirou pelas costas de Nilton, que ainda tentou correr, porém, caiu e foi alvejado com mais dois tiros (outro nas costas e um na cabeça).
 
A polícia descobriu que Nilton há cerca de 30 dias tinha discutido com um motorista de aplicativo quando estava trabalhando no posto Garimpeiro da Avenida Rio de Janeiro, bairro Lagoa.
 
O motivo teria sido porque o motorista de aplicativo queria furar a fila do abastecimento de combustível. 
 
Após alguns dias, novamente Nilton discutiu com o motorista de aplicativo, desta vez no posto Garimpeiro da Avenida Campos Sales. Na ocasião, a vítima foi ameaçada de morte.
 
Apesar dessas informações, os policiais civis não descartam nenhuma linha de investigação.
Direito ao esquecimento

Quem você acha que será campeão do Brasileirão 2022?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS