NOVO CANGAÇO: Bandido que matou empresário na capital é um dos 25 mortos em Minas

Foi uma ação conjunta que resultou na apreensão de um grande armamento, além de explosivos e coletes à prova de balas

NOVO CANGAÇO: Bandido que matou empresário na capital é um dos 25 mortos em Minas

Foto: Divulgação

O criminoso Gerônimo da Silva Sousa Filho, 27, é um dos mortos a tiros após confronto com equipes da polícia neste domingo (31) em Varginha, no Sul de Minas Gerais.
 
 
Gerônimo era morador de Porto Velho (RO) e estava foragido acusado de matar a tiros o empresário Henrique Fernandes Barbosa Silva, 33.
 
 
O crime aconteceu no último dia 11 de março na Rua 13 de Setembro, bairro Mocambo, na região Central da capital.
 
Conforme fontes policiais, o criminoso estava junto com uma quadrilha fortemente armada. Pelo menos 25 bandidos morreram na troca de tiros com a polícia.
 
 
 
 
Procurado em Porto Velho
 
 
 
Agentes da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV) de Porto Velho tinham realizado diversas buscas para tentar prender o bandido Gerônimo, vulgo "Duda",  e neste domingo ele acabou morto junto com uma quadrilha de assaltantes.
 
Ao menos outros dois bandidos procurados na capital também estariam entre os mortos no confronto com a polícia em Minas.
 
 
 
Morte do criminoso em Minas
 
 
 
 
A Polícia Militar e a Polícia Rodoviaria Federal (PRF) realizaram uma operação conjunta e desmantelaram uma quadrilha de assalto a bancos de alta periculosidade, conhecida como "novo cangaço", em Varginha, no Sul de Minas Gerais, neste domingo (31). Vinte e cinco criminosos morreram em confronto com as polícias durante a operação, e vários ficaram feridos. 
 
O confronto ocorreu em duas chácaras da cidade. Na primeira, 18 criminosos, foram mortos quando atacaram os policiais. Na segunda chácara, foram sete mortos. O grupo estava armado com um arsenal de guerra, explosivos e coletes a prova de balas. 
 
“Posso adiantar que esta é a maior operação referente ao 'novo cangaço' no país. Muitos infratores fariam um roubo a banco, provavelmente na data de amanhã ou hoje, e foram surpreendidos pelo nosso serviço de inteligência integrado com a PRF. 
 
Foi uma ação conjunta que resultou na apreensão de um grande armamento, além de explosivos e coletes à prova de balas que eram utilizado por esses infratores” informou a capitão Layla Brunela, porta-voz da PMMG. 
 
 
Uma coletiva de imprensa será realizada em Varginha, ainda neste domingo, para repassar mais informações sobre a operação. 
 
“O que temos até agora é que houve essa grande apreensão e vários criminosos estão sendo socorridos e, assim que eu chegar a Varginha, eu repassarei detalhes dessa operação” conclui a capitão.
Direito ao esquecimento

Você acha que os escândalos do Governo Bolsonaro prejudicam a pré-candidatura à reeleição?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS