EM VILHENA: Duas pessoas são presas por desacato de juíza e tentar fotografar o próprio voto

Acusado de entrar com celular em cabine aceitou acordo proposto pelo MP

EM VILHENA: Duas pessoas são presas por desacato de juíza e tentar fotografar o próprio voto

Foto: Divulgação

 

O FOLHA DO SUL ON LINE acaba de confirmar que uma mesária foi presa na tarde deste domingo, 10, em Vilhena. O fato aconteceu na Escola Marizete Mendes de Oliveira, no centro da cidade. A prisão em flagrante foi determinada pela juíza eleitoral Liliane Pegoraro Bilharva.
 
Segundo apurou o site, a magistrada foi até a seção, onde havia reclamações de que a votação estava muito lenta. Segundo testemunhas, no momento em que a juíza dava orientações para agilizar o trabalho, a mesária se alterou e começou a gritar.
 
Para evitar que as filas na seção aumentassem, uma monitora foi deslocada para auxiliar os três mesários que continuaram atendendo os eleitores. A acusada ficará presa até o fim da votação, às 16:00h e responderá a processo.
 
Já na Escola Martim Lutero, no bairro Jardim América, um homem foi preso por desobedecer a orientação para não entrar com o celular na cabine de votação. Ele foi preso em flagrante tentando fotografar o próprio voto.
 
Levado para o Fórum, o autor da ilegalidade eleitoral aceitou o acordo proposto pelo MP e não será processado, mas também ficará detido até o fim da votação.
Direito ao esquecimento

Qual você acha que será o resultado do jogo entre Brasil e Suíça nesta segunda-feira (28)?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS