NÃO RESISTIU: Técnica de enfermagem morre em decorrência de complicações da covid-19

Ela não suportou as sequelas da doença e 20 dias após o diagnóstico, foi a óbito

NÃO RESISTIU: Técnica de enfermagem morre em decorrência de complicações da covid-19

Foto: Divulgação

 
A morte da técnica em enfermagem Irani Gomes Arruda, de 39 anos, surpreendeu os amigos e familiares, em virtude de ela ter sido diagnosticada com a covid-19 há mais de três semanas e não ter ficado internada um único dia por causa da doença.
 
Moradora de um sítio no distrito em Nova Conquista, pertencente a Vilhena (RO), a profissional de saúde faleceu em casa, na manhã da última terça (16). Ela deixa o marido viúvo e dois filhos, com 14 e 18 anos.
 
Segundo uma amiga da família, após ser diagnosticada com a doença, Irani se tratou em casa, mas no sábado se sentiu mal e foi até o hospital receber atendimento médico.
 
Mesmo com seus pulmões já afetados e os rins falhando em virtude da doença, a enfermeira recebeu medicamentos e a orientação para continuar isolada, se tratando em casa.
 
Porém, segundo uma pessoa próxima, ela se queixou de dores “no pé da barriga”, não resistiu e foi a óbito. Irani aparentemente, até pelo período de infecção, já havia eliminado o vírus, mas não suportou as sequelas da contaminação.
Direito ao esquecimento

Você é a favor ou contra o garimpo no Rio Madeira?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública. Vote quantas vezes quiser!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS