DECISÃO: Juiz acusado de envolvimento em morte é inocentado e vai processar polícia

O arquivamento do inquérito contra o juiz foi feito a pedido do Ministério Público e determinado, em 14 de maio deste ano, pelo desembargador Osny Claro.

DECISÃO: Juiz acusado de envolvimento em morte é inocentado e vai processar polícia

Foto: Divulgação

O juiz titular da 1ª Vara Criminal da comarca de Cacoal, Carlos Roberto Rosa Burck, que havia sido apontado como envolvido no assassinato do advogado Sidney Sotele, em maio de 2019, na frente da Câmara de Vereadores de Cacoal, com 14 tiros, foi inocentado após investigações da Polícia Federal que entrou no caso a pedido dos advogados do magistrado.
 
Em postagem no seu perfil em uma rede social, o magistrado, que chegou a sofrer buscas e apreensões em sua residência, cumpridas pela Polícia Civil de Rondônia, por determinação do desembargador Daniel Ribeiro Lagos, afirmou que “todas as falsidades, crimes e condutas ilícitas de delegados, policiais e membros de outras instituições que se envolveram no assassinato da minha reputação serão objeto de notícia crime e ação de reparação de danos”.
 
O arquivamento do inquérito contra o juiz foi feito a pedido do Ministério Público e determinado, em 14 de maio deste ano, pelo desembargador Osny Claro. Na última segunda-feira, 12, o Tribunal de Justiça arquivou o processo disciplinar contra o juiz por unanimidade.
 
O juiz Carlos Burck atribuiu as acusações feitas pela Polícia Civil em decorrência de medidas que tomou durante as investigações da morte de Sotele. Veja entrevista que ele deu à época das buscas em sua residência;
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS