BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CEREJEIRAS: Figueira enorme localizada na Linha 2 encanta moradores e turistas

Árvore foi encontrada na mata pelo proprietário de sítio em 1975

Folha do Sul Online

31 de Julho de 2020 às 10:11

Atualizada em : 31 de Julho de 2020 às 10:12

Foto: Divulgação

 
FOLHA DO SUL ONLINE - Árvore foi encontrada na mata pelo proprietário de sítio em 1975, uma figueira enorme, talvez uma das maiores do Brasil. E ela está no Cone Sul de Rondônia. Ela está, mais precisamente, na Linha 2, do 3º para o 4º Eixo, no município de Cerejeiras.
 
A figueira tem aproximadamente uns 15 metros de altura, segundo estima um vereador cerejeirense, já que não há medição oficial da árvore. Segundo a proprietária do sítio onde a figueira está fincada, já foi necessário 14 homens para abraçar (uma medida informal chamada “braça”) o tronco da árvore.
 
Com sua imensa beleza, a figueira tem atraído à atenção de moradores do município e já chegou até a entrar no mapa turístico de Rondônia no ano passado – através de uma iniciativa da gestão municipal cerejeirense.
 
 
A figueira fica na propriedade rural do pioneiro Raul Tesser, falecido em 2005, que chegou a Cerejeiras em 1975 e ganhou o sítio do INCRA.
 
A esposa do pioneiro, Elza Tesser, afirma que a árvore gigante foi encontrada por Raul Tesser assim que ele chegou ao município. “Era um pouco menor, mas já se destacava na mata pelo tamanho”, disse a viúva do pioneiro.
 
 
Preservada do desmatamento que varreu a região, a árvore gigante era um objeto de estimação do pioneiro. “Meu marido gostava muito daquela figueira. Uma vez por ano ele fazia a festa de aniversário dele lá debaixo daquela árvore. Ele tinha muito ciúme dela”, disse a esposa de Tesser.
 
Há alguns anos, a figueira já foi tema no Globo Repórter, da TV Globo, como uma das maiores árvores do Brasil.
 
Apesar de bela e imponente, não há nenhum plano turístico em torno da figueira gigante em Cerejeiras. Por enquanto, ela recebe visitantes, a maioria do próprio município, como ciclistas e estudantes. A árvore fica numa propriedade particular e, segundo apurou o site, a família não tem nenhum plano de explorar a figueira gigante na indústria do turismo.
 
 
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS