PCCR: Sindsaúde promete paralisação se proposta do Governo não agradar

Segundo categoria, PCCR está em tramitação há 20 anos e não avança

PCCR: Sindsaúde promete paralisação se proposta do Governo não agradar

Foto: Divulgação

No começo da tarde desta quarta-feira (13), às 14 horas, está prevista nova manifestação dos servidores da saúde, coordenados pelo sindicato da categoria, o Sindsaúde, na frente do Palácio Rio Madeira (antigo CPA).
 
O motivo novamente é o pedido da votação do Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações (PCCR), que está em tramitação há 20 anos e não é colocado em prática. 
 
Segundo a presidente do Sindsaúde, Célia Campos, se não houver aprovação da maioria pela contraproposta do Governo do Estado, poderá haver a paralisação das atividades.
 
“Por volta das 15:30 faremos uma reunião geral. Caso não seja aprovada a proposta do Governo, aí vamos decidir por isso”, disse ela.
 
Protestos
 
 
O motivo era a aprovação imediata do Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações (PCCR) que está parado há 20 anos. 
 
Segundo os manifestantes, o Governo do Estado estaria adiando sucessivamente a aprovação para deixar para o ano das eleições, onde é proibido aumentar salários de servidores públicos. 
 
Recebemos a informação de pessoas de dentro do Governo do Estado de que eles querem deixar para ano que vem e anunciar seis meses antes, onde vão dizer que não podem aprovar nosso PCCR por conta da legislação eleitoral”, disse um participante da manifestação, que pediu para não ter o nome revelado.
 
Direito ao esquecimento

Quem é o favorito ao título do Brasileirão 2021?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública.

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS