SEM INSTRUÇÃO: Presos de RO tem ensino fundamental incompleto e idade entre 18 e 24 anos

Planilha com números foi repassada ao Rondoniaovivo pela Sejus; 59% das cadeias contam com salas de aula e apenas 12% com laboratórios de informática

SEM INSTRUÇÃO: Presos de RO tem ensino fundamental incompleto e idade entre 18 e 24 anos

Foto: Divulgação

Segundo números repassados ao Rondoniaovivo pela Secretaria Estadual de Justiça (Sejus), existem 12.530 pessoas cumprindo penas judiciais em Rondônia. São 11.702 homens e 828 mulheres.
 
A maior parte está no regime fechado (5.176, sendo 4.889 do sexo masculino e 287 do sexo feminino). Em segundo lugar estão os condenados em regime aberto: 3.199 (sendo 2.932 homens e 267 mulheres).
 
Perfil
 
A faixa etária que reúne mais pessoas cumprindo pena é de 18 a 24 anos, com 2.789 pessoas (sendo 2.664 do sexo masculino e 125 do sexo feminino).
 
Em segundo lugar, de 25 a 29 anos (com 2.560 presos, sendo 2.334 homens e 226 mulheres) e em terceiro, de 30 a 34 anos, com 2.528 apenados (sendo 2.423 pessoas do sexo masculino e 105 do sexo feminino).
 
O grau de instrução com mais representantes é o Ensino Fundamental incompleto com total de 3.362 pessoas (sendo 3.183 homens e 179 mulheres). Em seguida é o Ensino Médio incompleto com 820 presos (sendo 763 do sexo masculino e 57 do feminino).
 
Da população encarcerada de 11.702 pessoas, apenas 30 têm ensino superior completo (menos de 0,3% do total, sendo 26 homens e 04 mulheres). Na outra ponta, são 336 analfabetos (sendo 332 do sexo masculino e 04 do feminino).
 
Inclusão
 
Segundo Ingrid Matuoka, em um estudo divulgado em setembro de 2019, com o título “A educação prisional e o ensino para a liberdade”, é importante levar conhecimento às prisões.
 
“A educação prisional no Brasil tem uma árdua tarefa: incluir não só quem a sociedade exclui, mas também quem a escola abandonou. Dos 726,7 mil presos em todo o país, 70% não concluíram o Ensino Fundamental, 92% não terminaram o Ensino Médio, 8% são analfabetos e menos de 1% ingressou ou tem diploma do Ensino Superior”.
 
Apesar da Lei de Execução Penal (nº 7.210/1984) prever o direito à educação escolar no sistema carcerário, sequer 13% dos presos têm acesso a atividades educativas. Os dados são do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen), divulgado em 2017.
 
Educação
 
No total, o estado conta com 49 presídios, sendo 29 masculinos, 03 femininos e 17 mistos.
 
Nenhuma unidade prisional conta com creche (seção própria destinada a crianças a partir de 2 anos de idade, com espaço pedagógico).
 
Das 49 cadeias, 29 (59%) têm salas de aula. Outras 26 (53%) com bibliotecas e apenas 06 unidades (12%) com salas de informática.
 
Na área do ensino profissionalizante, apenas 11 unidades (22%) contam com espaços para oficinas ou cursos. 
 
As atividades de capacitação mais comuns nos presídios rondonienses são o artesanato (desenvolvido em 10 locais) e corte e costura industrial (também oferecida em 10 cadeias). Em segundo lugar estão marcenaria e serralheria (disponível em 07 e 06 prisões, respectivamente).
 
Recursos humanos
 
Todo o sistema prisional rondoniense conta com apenas 05 pedagogos (sendo 04 mulheres e 01 homem) e 28 professores (18 mulheres e 10 homens).
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS