COVID-19: Pacientes elogiam equipes médicas do Hospital de Campanha Regina Pacis

Para quem passou e se recuperou da doença, a assistência médica e o apoio dos profissionais fizeram a diferença durante o tratamento

COVID-19: Pacientes elogiam equipes médicas do Hospital de Campanha Regina Pacis

Foto: Divulgação

 

Pessoas que se contaminam por covid-19 necessitam de um tratamento diferenciado. Além de ficarem bastantes debilitados, são pacientes que enfrentam o isolamento da família e amigos. A dedicação dos profissionais de saúde é fundamental neste momento, não só para o paciente, mas para todos os envolvidos.

 
Desde o início da pandemia, foram abertos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), em Porto Velho e no restante do estado de Rondônia, com profissionais capacitados para atender pacientes acometidos pela doença. 
 
 
Para fazer frente à covid-19, o Governo de Rondônia criou o Hospital de Campanha, que está funcionando no Antigo Centro-Materno Infantil Regina Pacis, que era particular e foi comprado pelo Estado em junho de 2020.
 
Quase um ano após a criação desse hospital exclusivo para o tratamento da covid-19, ele alcançou a marca de mil altas de pacientes curados da doença.
 
Pacientes que contraíram covid-19 e ficaram internados no Hospital de Campanha, elogiaram a atuação dos profissionais da saúde. Um ponto enfatizado por eles, foi o profissionalismo e a forma como tratam os internados no hospital.
 
 
VIVÊNCIAS
 
 
Um desses pacientes, foi a cabelereira, Patrícia Daniele Alves Barbosa, que ficou internada na Semi UTI com o marido Alex Souza de Oliveira por quase uma semana em fevereiro. Ela teve 17 casos de covid-19 na família, sendo que quatro pessoas foram para o hospital e uma morreu. 
 
Patrícia Daniele Alves Barbosa e o marido Alex Souza de Oliveira ficaram quase uma semana no hospital
 
Dani, como é conhecida, destacou o quão importante foi o empenho de toda equipe médica. "Todos os profissionais de saúde se preocupam com a gente. Isso desde o que nós gostamos de comer e até quando estamos desanimados. Não nos deixaram perder a esperança em momento algum. Sempre muito atenciosos e respeitosos", relatou.
 
Quem também ficou internado no hospital de campanha, foi o jornalista e publicitário, Paulo Motta. Ele contou que foram 15 dias lutando contra a covid-19, sendo dois dias na UTI.
 
Paulo Motta permaneceu dois dias na UTI e recebeu alta recentemente
 
Paulo recebeu alta na última segunda-feira (03), e reconhece a importância do trabalho da equipe de profissionais do local. 
 
"O monitoramento é constante. A todo momento são feitos exames e análises. São equipes capacitadas, verdadeiros guerreiros da saúde, prontos para atender-nos dentro dos protocolos", finalizou.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS