BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

2021: Governo de Rondônia anuncia calendário de pagamentos dos servidores

O calendário foi construído através de um trabalho conjunto das equipes de planejamento, gestão de pessoas e finanças

Assessoria

02 de Janeiro de 2021 às 11:00

Atualizada em : 02 de Janeiro de 2021 às 11:07

Foto: Divulgação

O pagamento do funcionalismo público estadual é considerado um fator essencial na avaliação do desempenho da gestão pública, e o Governo de Rondônia mesmo com todos os desafios que sugiram em 2020 conseguiu cumprir o que havia planejado dentro dos prazos estabelecidos, e já anuncia o calendário de pagamento dos servidores para 2021.
 
O primeiro pagamento de 2021 acontece no dia 29 de janeiro. A folha de pagamento também já inclui a data da 1° parcela do 13º salário, em 9 de julho, e da 2ª parcela, em 10 de dezembro.
 
O calendário foi construído através de um trabalho conjunto das equipes de planejamento, gestão de pessoas e finanças.
 
De acordo com o superintendente Estadual de Gestão de Pessoas (Segep), coronel Silvio Luiz Rodrigues da Silva, o calendário é essencial para que os servidores públicos possam se planejar financeiramente.
 
‘‘É um compromisso de gestão que reflete em segurança para o servidor. E essa é uma preocupação do governador, coronel Marcos Rocha, que tem prezado, independente dos desafios da pandemia, por honrar o cumprimento desse calendário’’, afirma o superintendente.
 
Coronel Rodrigues diz ainda que a integração de esforços da Segep, da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) e da Secretaria de Estado de Finança (Sefin) é importante para a efetividade dos pagamentos dentro dos prazos estabelecidos.
 
‘‘O cumprimento do pagamento é uma engrenagem, e essa máquina tem funcionado muito bem. Estamos, Segep, Sepog e Sefin, emanados nessa missão de atender à necessidade do Estado que é pagar os servidores dentro do mês trabalhado, o que o governador não abre mão’’, considera.
 
A secretária da Sepog, Beatriz Basílio Mendes, reforça que o controle na gestão da administração direta e indireta do Poder Executivo exercido pelos órgãos centrais Sepog, Sefin, Controladoria Geral do Estado (CGE) e Segep sobre as contas de Governo vem mantendo o equilíbrio na gestão fiscal do Estado.
 
 ”A Sepog, Sefin e Segep em conjunto com as unidades orçamentárias realizaram o planejamento orçamentário e financeiro para o exercício de 2021 e um dos requisitos de garantia nos instrumentos de planejamento é a folha de pagamento”, explica a secretária. 
 
O calendário foi planejado conforme o padrão normatizado na Lei de Responsabilidade Fiscal.
 
Confira:
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS