BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

“Nunca houve farra no atual Governo e não será no fim do exercício que isso vai ocorrer”, garante secretário da Sefin

José Genaro reforçou que os dados da aplicação dos recursos públicos pelo Governo do Estado estão disponíveis Portal da Transparência...

Da Redação

30 de Novembro de 2010 às 16:32

Foto: Divulgação

O secretário estadual de Finanças José Genaro, rebateu nesta terça-feira (30) as recentes declarações do deputado estadual Amauri dos Santos, de que estaria ocorrendo uma ‘farra’ no final do Governo atual. No cargo desde 2003, Genaro garantiu que o exercício vai ser encerrado com a mesma austeridade e responsabilidade que a administração imprimiu ao longo dos quase oito anos.

“Nunca houve farra no atual Governo e não será agora, no final do mandato, que isso vai ocorrer. A determinação do governador Cahulla a todos os secretários é uma só: manter o mesmo ritmo de trabalho e o mesmo compromisso desenvolvido ao longo desses quase oito anos”, disse.
Genaro declarou ainda que “enquanto for secretário, o meu compromisso e a minha responsabilidade é de comandar as receitas e as despesas do Estado, com exceção das pastas da Saúde e Educação que possuem financeiro próprios. Por isso, no âmbito da Sefin, continuarei trabalhando com a mesma austeridade para encerrar o exercício do mesmo modo que encerramos nos anos anteriores, não deixando folha de pagamento e nem fornecedores pendentes para o futuro Governo”.
 
O secretário agradeceu ao zelo e a preocupação do parlamentar com o fechamento equilibrado do exercício, e afirmou que todos os ofícios encaminhados a sua pasta serão respondidos e as informações repassadas. “Somos responsáveis pelos nossos atos e foi com trabalho e determinação que construímos uma gestão eficaz e equilibrada, e não será agora, no final do mandato que iremos agir diferente. Não há espaço para farras e outras irregularidades nem no começo, nem no meio e nem no fim de nossa gestão”, completou.
 
Sobre as insinuações do parlamentar de que a Sefin estaria tentando receber ‘adiantado’ das usinas, o secretário esclareceu que o papel da Secretaria é arrecadar e cobra de todos os contribuintes, de forma legal. Mas, assegurou que no momento não há nenhuma cobrança em relação às usinas e que qualquer isenção de tributos, por exemplo, só ocorreria com a anuência da Assembléia Legislativa.
 
Dados disponíveis no Portal Transparência
 
José Genaro reforçou que os dados da aplicação dos recursos públicos pelo Governo do Estado estão disponíveis Portal da Transparência, no endereço www.transparencia.ro.gov.br
 
Desta forma, é possível acompanhar a destinação das receitas arrecadadas, provenientes em grande parte dos impostos pagos pelos contribuintes. Nele, os cidadãos podem acompanhar a gestão das finanças da administração direta e indireta por meio das seções sobre despesa e receita. A Associação Contas classificou o Portal da Transparência de Rondônia com o 8º lugar no Brasil, sendo o 1º na Região Norte.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS