ESPAÇO ABERTO: Denúncias contra coronéis por assédio desgastam ainda mais imagem da PM RO

ESPAÇO ABERTO: Denúncias contra coronéis por assédio desgastam ainda mais imagem da PM RO

Foto: Divulgação

 

MAIS UM

 
Uma servidora pública que estava lotada no estado fez boletim de ocorrência, na Delegacia da Mulher, contra o coronel PM Carlos Lopes Silveira. Lopes é o titular da Sugesp (Superintendência de Gestão dos Gastos Públicos ).
 
OBSCENO
 
Segundo a denúncia, o coronel teria o hábito de criar situações para ficar a sós com a vítima, onde estaria acostumado a se dirigir à ela pronunciando palavras obscenas e tentando acariciá-la.
 
Coronel Carlos Lopes Silveira- titular da Sugesp
 
INQUÉRITO
 
A Delegacia da Mulher já abriu investigação e deve ouvir o coronel Lopes ainda esta semana. O Governo de Rondônia ainda não se manifestou oficialmente sobre o assunto.
 
COMANDANTE
 
Na segunda-feira, 20, o Comandante Geral da Polícia Militar, coronel Alexandre Almeida, foi exonerado do cargo após denúncia, também, de suposto assédio. Uma policial militar esteve na Delegacia da Mulher para registrar boletim de ocorrência contra Almeida. 
 
Coronel Alexandre Almeida
 
 
 
CONTRADITÓRIO
 
Diferente do que se podia imaginar, o governo Marcos Rocha não seria  nem de longe o que os militares sonhavam ao ver um oficial fardado comandando o Estado.
 
 
DESCASO
 
Alegando indiferença por parte do Governador, alguns oficiais, desde os tempos em que o comandante da PM ainda era o coronel Ronaldo Flores, reclamavam do afastamento de Marcos Rocha. 
 
PONTUAL
 
O momento mais tenso ocorreu quando os PMs teriam acordado com o governador uma otimização das ações para economizar e reverter a economia em reposição salarial. O retorno não teria sido conforme combinado, o que acabou causando desconforto em Marcos Rocha e Ronaldo Flores que entregou o comando da PM.
 
TÍTULO
 
Voltando ao tema. Embora considere de suma importância essa bobagem de patente, estando na condição de Governador, Marcos Rocha aparentemente não conseguiu ganhar a simpatia da tropa. Mas daqui a pouco chego lá.
 
 
POSTO
 
Não existe registro em lugar nenhum que exija identificação de profissão ou posto ( quando se trata de militares) em cerimônias oficiais com políticos. É mero caso bobo de vaidade.
 
POSTO 2
 
Nunca vi ninguém se referir ao prefeito de Porto Velho como promotor prefeito, no caso do Amazonas ao jornalista governador, no Rio Grande do Sul ao advogado governador, enfim são inúmeros gestores públicos sem que haja essa reverência ou deferência.
 
RONDÔNIA
 
Em nosso estado temos um exemplo extremamente prático sobre isso. Posto por posto, em uma solenidade pública onde esteja presente o general Jorge, comandante da 17º Brigada de Infantaria de Selva e o coronel Marcos Rocha, hierarquicamente abaixo de Jorge, o comando é sempre de Marcos Rocha, uma vez que o mesmo está Governador.
 
RONDÔNIA 2
 
Aliás, entendo como de extrema deselegância o protocolo governamental se referir ao governador como coronel, na hora que ele for se manifestar, em solenidade onde também esteja um general.
 
 
VAIDADE
 
Essa coisa de posto militar eu entendo que é prerrogativa restrita aos militares que conduzem suas ações baseados em um critério de comando que vai dos praças aos oficiais. Para o cidadão comum é indiferente se o vereador, prefeito, deputado ou governador é um recruta ou general de 4 estrelas.
 
MODERNIZAÇÃO
 
O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de Rondônia (SENAI-RO), está requalificando a estrutura de três Unidades Móveis para atender demandas dos segmentos do vestuário, madeira-mobiliário e eletromecânica.
 
CONSTATAÇÃO
 
Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 20,8% dos brasileiros gostariam de fazer um curso que não existe na cidade em que moram e 31,4% não fazem um curso técnico por não conseguir conciliar o estudo com o trabalho.
 
ESTRUTURA
 
As unidades móveis do SENAI são recursos determinantes para as populações e indústrias, pois oferecem significativa mobilidade para a qualificação, atualização e iniciação de todas as modalidades da educação profissional. O SENAI pode levar estas escolas móveis para os 52 municípios de Rondônia. 
 
AMBIENTE 
 
As Unidades Móveis são carretas semireboques totalmente customizadas com mobiliários e equipamentos necessários para cada tipo de curso. As “Escolas Móveis” comportam uma sala para até 25 alunos e mais uma parte da estrutura é reservada para máquinas e equipamentos.
 
 
INVESTIMENTOS
 
Também foram adquiridos contêineres para as áreas de alimentos, como o da Panificação e Confeitaria, por exemplo. Outro ponto importante são os 70(setenta) Kits Didáticos para atendimento aos diversos treinamentos, a exemplo dos cursos de elétrica, refrigeração, mecânica automotiva, solda, para a parte prática que pode ser ministrada em qualquer espaço que seja disponibilizado.
 
RECORDE
 
O Banco Central informou que o Pix bateu recorde de transações diárias nesta segunda-feira, dia 20. Foram realizadas 51,946 milhões de transações em um único dia. O recorde foi atingido no dia do pagamento da segunda parcela do 13º salário. 
 
EM SÃO PAULO
 
O motorista de SP deve preparar o bolso. O IPVA de 2022 no estado deve subir até 22,5% por conta do aumento no preço dos automóveis. Isso vai acontecer porque o imposto é calculado sobre o valor venal dos veículos. 
 
TERRESTRE
 
O Grupo Itapemirim informou que está utilizando a Viação Itapemirim, empresa de transporte rodoviário do grupo, para aumentar as possibilidades de reacomodação dos passageiros que tiveram seus voos com a Itapemirim Transportes Aéreos (ITA) suspensos, conforme anúncio da empresa na última sexta-feira (17). 
 
FINURA
 
Os dez bairros com o metro quadrado mais caro do país se localizam no eixo Rio-São Paulo. O ranking é liderado pelo Leblon, com R$ 21.612,19 o metro quadrado, segundo levantamento de outubro da DataZAP+. O 2º bairro mais valorizado é a Vila Nova Conceição, em São Paulo, com um metro quadrado de R$ 20.569,77.
 
*Esta coluna não reflete necessariamente a opinião do Rondoniaovivo, sendo seu conteúdo de inteira responsabilidade de seu autor.
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

E M M M de Barros

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS