BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Hildon Chaves confirma favoritismo e é reeleito prefeito de Porto Velho

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

30 de Novembro de 2020 às 08:41

Atualizada em : 30 de Novembro de 2020 às 14:10

Foto: Divulgação

CONTINUIDADE
 
Logo após a confirmação da vitória no segundo turno, o prefeito Hildon Chaves disse estar satisfeito com o trabalho que realiza na prefeitura. Ele enfatizou que a população aprovou seu primeiro governo.
 
AVANÇAR
 
Hilton disse que há muito ainda para ser feito e o trabalho já começa imediatamento com a nova equipe que será formada. O prefeito esclarece que o serviço de asfaltamento terá que ser interrompido nos próximos dias por conta do período de chuvas.
 
APÓS O CARNAVAL
 
A retomada das ações de pavimentação só deverá acontecer em março, quando a chuva for embora. Por mais de uma vez, o prefeito frisou que houve avanços em sua administração e o povo entendeu isso ao aprovar sua reeleição.
 
PROMESSA
 
O prefeito reeleito prometeu investir pesado em saneamento básico e abastecimento de água  em sua segunda gestão à frente da prefeitura. 
 
ENCAMINHADO
 
Hildon Chaves garantiu que já está tudo pronto para iniciar o processo licitatório da água e do esgoto. Três grandes empresas já teriam feito estudos para viabilizar o trabalho.
 
MUDANÇAS
 
O prefeito confirmou que algumas alterações irão acontecer no secretariado, mas a maioria da equipe deverá ser mantida. As mudanças estão ligadas aos apoios recebidos no segundo turno.
 
VINICIUS MIGUEL
 
O Candidato do partido Cidadania, que foi o primeiro a declarar apoio para Hildon após o primeiro turno, não deverá ocupar nenhuma secretaria, mas o partido poderá indicar dois nomes para compor o primeiro e segundo escalões na prefeitura.
 
RONALDO FLORES
 
O candidato do Partido Solidariedade, que também fechou com Hildon no segundo turno, é outro nome forte para uma Secretaria. Ronaldo desconversa sobre o assunto, preferindo deixar que o ex-governador Daniel Pereira, líder do Partido, se encarregue de acerto.
 
VOTAÇÃO
 
Hildon Chaves foi reeleito com 109 mil e 992 votos, o que representa 54,45% dos votos válidos. O candidato do PSDB fez 35 mil 264 votos a mais que no primeiro turno.
 
VOTAÇÃO 2
 
Cristiane Lopes fechou o pleito com 92 mil e 15 votos o que representa 45,55% do total. A candidata do Progressistas fez 60 mil 554 votos a mais que primeiro turno.
 
ABSTENÇÕES
 
O desinteresse dos eleitores pelo processo eleitoral foi um dos destaques dessa eleição. Segundo o TSE as abstenções chegaram a 113 mil e 826 pessoas.
 
SUPEROU O PREFEITO
 
O número é curioso porque superou a votação do prefeito reeleito em 3 mil 834 votos. Em relação ao primeiro turno o número de abstenções subiu de 91 mil 851 para 113 mil 826.
 
HIPÓTESE
 
Os analistas políticos atribuem à pandemia boa parte do desinteresse pela eleição. Muita gente teria preferido ficar em casa do que enfrentar aglomerações em locais de votação.
 
DESEMPREGO
 
O desemprego e a falta de perspectiva diante da atual situação econômica também são fatores que devem ser levados em conta, afirmam os analistas. 
 
SEM COMEMORAÇÃO
 
Para muita gente que está vivendo na informalidade e outros que perderam o emprego por causa do cornonavírus não há o que comemorar após a eleição. A preocupação das pessoas é como se manter diante de um cenário econômico que não aponta nenhuma melhora a curto prazo.
 
SAÚDE
 
Sobre a pandemia, o prefeito reeleito disse que compete ao Governo do Estado desenvolver as ações  mais amplas. Hildon também prometeu usar a estrutura municipal no que for preciso, até que haja a descoberta definitiva de uma vacina para o vírus. 
 
CRISTIANE LOPES
 
A candidata do PP falou com o Rondoniaovivo logo após a confirmação da reeleição de Hildon Chaves. Cristiane disse que estava muito feliz com os mais de 90 mil votos obtidos já que teria enfrentado a máquina pública na eleição. 
 
NA CÂMARA
 
Cristiane disse que volta para à Câmara e seguirá com as ações que já vinha desempenhando. A vereadora informou que vai conversar com seus apoiadores para decidir como será o trabalho político à partir de 2021. 
 
PLANOS
 
A candidata derrotada do PP vai continuar na política e para 2022, diante da votação expressiva no pleito municipal,  deverá disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS