BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Qualquer sintoma gripal é coronavírus, afirma prefeitura

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

21 de Maio de 2020 às 08:46

Atualizada em : 21 de Maio de 2020 às 11:19

Foto: Divulgação

TUDO É CORONAVÍRUS
 
A afirmação é radical, eu sei, mas eu acho que a Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho está correta ao pensar assim. Se não houver temor quanto à doença muita gente vai continuar ignorando o perigo e colocando em risco a vida de todo mundo.
 
SÍNDROME 
 
A médica infectologista Maiara Cristina diz que em tempos de pandemia qualquer sinal ou sensação de febre, dor de garganta, coriza ou dificuldade de respirar são alertas e a medida é uma só. Ficar 14 dias isolado em casa.
 
INDIFERENTE
 
Maiara frisa que diante dos sintomas nem há a necessidade de saber se há um diagnóstico positivo para Covid-19. Mesmo que seja apenas uma “gripezinha” é preciso se tratar.
 
LOTAÇÃO
 
O pavor de ter contraído o Covid-19 remete imediatamente as pessoas para buscar ajuda no Cemetron ou em postos de saúde. Segundo a Semusa, isso só é aconselhável em casos graves que realmente exijam internação.
 
TRATAMENTO
 
Quem não precisa internar tem que estar consciente que o melhor remédio é o repouso caseiro com Dipirona para caso de febre e antigripais, que as pessoas já estão acostumadas a usar em resfriados. É  bom sempre lembrar que ainda não existe remédio para combater o Covid-19.
 
MAIOR MONITORAMENTO
 
De acordo com a Semusa, o município está ampliando número de leitos de observação em todas as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), leitos de internação na Maternidade específicos à Covid-19, além da criação e ampliação do call center (0800) e o Centro de Especialidades Médicas (CEM).
 
PROFISSIONAIS
 
Um dado não menos alarmante em meio a pandemia é o grande número de servidores da saúde infectados. Segundo a secretária Eliana Pasini 302 profissionais da área foram afastados com suspeita ou confirmação da Covid-19. Felizmente, 150 já retornaram ao trabalho.
 
SEM EFEITO
 
O que chama atenção nesse índice é a falta de explicação ou justificativa para o número. Na teoria, os profissionais de saúde são os que mais seguem os protocolos de segurança.
 
CONTATO
 
Alguém até pode dizer que há um contato diário com contaminados, a questão é que esse contato é seguido de muita precaução e uso de dispositivos que reduzem minimamente quaisquer toque ou possibilidade de respirar o vírus de um contaminado.
 
NINGUÉM FALOU
 
Durante entrevista coletiva , os profissionais de saúde de Porto Velho não esclareceram as razões que levaram eles a ter tanto colega contaminado com o coronavírus.
 
ACORDO
 
O Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino de Rondônia  e o Procon estadual chegaram a um acordo em relação à questão das mensalidades escolares durante a pandemia. O assunto vinha gerando aborrecimentos entre pais e instituições. 
 
TERMOS
 
Um dos pontos acordados é que ficam suspensas cobranças de qualquer valor complementar ao da mensalidade escolar, tais como alimentação, atividades extracurriculares, passeios, entre outros. Isso é algo que me parece muito óbvio, mas foi preciso a intervenção do Procon para resolver.
 
COMPENSAÇÃO
 
Caso os pais já tenham pago  valores correspondentes a isso sem que os estudantes tenham usado no referido período, os valores  devem ser descontados na mensalidade subsequente ou em compensação futura.
 
MANTER O ENSINO
 
Durante a pandemia, as instituições deverão proporcionar ensino e aprendizagem. Para isso, deverá ser usada plataforma compatível com aulas remotas, além de outros instrumentos já certificados pelo MEC e conselhos de ensino.
 
PARALISAÇÃO E REPOSIÇÃO
 
Pelo acordo, as instituições podem também suspender as aulas pelo período de calamidade pública, devendo elaborar plano para reposição das matérias sem que isso prejudique a quantidade de dias letivos e/ou conteúdo programático para o ano.
 
INFANTIL 
 
As escolas que oferecem educação infantil deverão conceder um desconto mínimo de 15% no valor da mensalidade, já deduzidos todos os descontos oferecidos previamente como (bolsas, descontos etc), devendo, ainda, definir um calendário para reposição de aulas sem qualquer ônus para o aluno.
 
OUTRO INIMIGO DA SAÚDE
 
A Secretaria Municipal de Saúde está intensificando as ações de combate ao mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunyua. O trabalho de aplicação espacial do inseticida (fumacê) acontece em vários bairros de Porto Velho.
 
 
MUDANÇA DE ESTRATÉGIA
 
Por causa da pandemia do novo coronavírus , as atividades de controle e combate ao mosquito foram modificadas. As visitas dos agentes de saúde nas residências estão suspensas. No  entanto, a coleta de larvas e orientações em pontos estratégicos como ferro velhos, borracharias, lava a jatos foram mantidas.
 
FUMACÊ
 
A atividade foi dividia em três ciclos mensais. Primeira etapa aconteceu de 13 a 15 de maio, a segunda será de 18 a 22 de maio e a terceira de 25 a 29, fechando as ações do mês. Ao todo, 32 bairros serão contemplados com o fumacê nas zonas Sul, Leste, Oeste e Norte.
 
OCORRÊNCIAS AUMENTARAM
 
Dados do DVS apontam um aumento nos casos de dengue nos quatro primeiros meses de 2020 em comparação com o mesmo período do ano passado. De janeiro a maio de 2019 foram confirmados 51 casos contra 186 de janeiro até agora. Número superior aos casos contabilizadas durante todo o ano passado, que foram 154.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS