Documentário “Do Maravilhoso Amazônico” será lançado esta semana

A direção e roteiro do audiovisual experimental é da professora, pesquisadora e movimentadora cultural Eva da Silva Alves e contou com a participação dos membros do Coletivo Vozes e EnCantos Amazônicos

Documentário “Do Maravilhoso Amazônico” será lançado esta semana

Foto: Divulgação

Será lançado, em 11 de junho, às 20h30min, o documentário experimental “Do maravilho amazônico: o Cabeça de Cuia e a Mãe da Seringueira”, que apresenta as vivências em uma Amazônia permeada por seres encantados.

 

O filme é costurado pelas narrativas de uma mulher que viveu grande parte de sua vida nas matas, em uma simbiose com as florestas e os rios, trabalhando na extração do leite da seringueira, da coleta da castanha e da pesca. O documentário lança um olhar sobre o viver e as práticas dos sujeitos ribeirinhos e lança luz sobre a presença feminina neste cenário de vivências e lutas com a natureza selvagem e encantada, apresentando uma Amazônia permeada por seres encantados.

 

Além disso, nas palavras da executora do projeto, Eva da Silva Alves, o documentário visa “contribuir para preencher a lacuna na escassez de materiais audiovisuais que contribuem para a representatividade do sujeito amazônico, além de representar uma possibilidade para o uso deste material como apoio nas aulas sobre a diversidade e as culturalidades amazônicas”.

 

 

A direção e roteiro do audiovisual experimental é da professora, pesquisadora e movimentadora cultural Eva da Silva Alves e contou com a participação dos membros do Coletivo Vozes e EnCantos Amazônicos: Bruno Cruz, na edição e nas gravuras; Renato Fernandes Caetano, no roteiro e na produção; José Maiko Farias Amim, no roteiro e na produção; Vítor Lucas Alves Cuelhar e Vitória Pauliane Mota de Souza, na assistência de produção.

 

Serviços

O quê: Documentário: Do maravilho amazônico: o Cabeça de Cuia e a Mãe da Seringueira

– Data e Hora: 11/06 – 20h30min

Onde: Canal do Youtube: Coletivo Vozes e EnCantos Amazônicos

Acessibilidade: Intérprete de Libras.

 

Lei Aldir Blanc

Este projeto foi fomentado com Recursos da Lei Aldir Blanc Nº 14.017/2020, por meio do Edital Nº 78/2020/SEJUCEL-CODEC: 1ª Edição Jair Rangel “Pistolino” do Edital de Chamamento Público para Produção Audiovisual, eixo V: Documentário Experimental sobre Rondônia.

 

Autor: José Maiko Farias Amim

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS