CASA ARIGÓCA: Palavras Flutuantes, projeto que mergulha no universo poético, começa nesta quinta

Serão 03 episódios, com foco na diversidade e visando contribuir com o fortalecimento de direitos culturais, bem como com o acesso democrático à bens e produtos culturais

 CASA ARIGÓCA:  Palavras Flutuantes, projeto que mergulha no universo poético, começa nesta quinta

Foto: Divulgação

A 1ª Edição de “Palavras Flutuantes”, acontece nesta quinta,22, sexta, 23, e  sábado, 24/4 sempre às 19h30 (horário local), através do canal no Youtube da Casa de Leitura e Memória Arigóca. Esses diálogos poéticos onde cada conversa será  um convite para  navegar no universo das palavras, na escrita, na voz e atuação de 03  grandes artistas, que fazem da memória o ponto de partida para seus trabalhos artísticos.

 

Idealizado pelo articulador da Casa Arigóca, o poeta, ator e contador de histórias Elizeu Braga, o projeto “Palavras Flutuantes” propõe um ambiente de troca entre o fazer de cada artista convidada, através dos instrumentos que compõem o olhar e o atuar na cena da produção artística em suas cidades, o rio ancestral que atravessa cada uma e as vivências em águas amazônicas

 

Elizeu afirma que “busca sempre em seu fazer artístico, aprender a Arte da escuta, das palavras que flutuam nesse universo, aquelas que borbulham no ar depois de uma boa conversa, as histórias que são contadas na hora e nos faz achar que estamos dentro de um livro, ou melhor, fora dele, somos histórias que escapam literaturas...”.

 

Assim, o poeta fomenta a expressiva produção contemporânea, e estimula o diálogo sobre a arte da palavra, com temas como políticas públicas de fomento, valorização da identidade de um povo e fortalecimento da respectiva cena literária.

 

Serão 03 episódios, com foco na diversidade e visando contribuir com o fortalecimento de direitos culturais, bem como com o acesso democrático à bens e produtos culturais, todas as atividades de suas programações são sempre gratuitas e abertas à comunidade em geral, sem quaisquer restrições de idade.

 

No primeiro episódio “A arte de contar histórias”, dia 22, o poeta receberá a artista e contadora de histórias Jaqueline Chagas, Acre. A contadora de histórias contará sobre suas experiências com o imaginário infantil a partir das contações, vivenciando o lúdico e a poética presente neste universo.

 

No segundo episódio, dia 23, Elizeu Braga, recebe a artista indígena escritora, Márcia Mura do Paranã Madeira, Rondônia, para navegar no universo de o “Livro também é Canoa”, estabelecendo um diálogo sobre a importância do livro e o incentivo a leitura, como ferramenta de deslocamento e identidade de Ser no mundo.

 

E, no terceiro e último episódio, dia 24, o poeta convida para navegar neste universo em “A arte de Ver poemas”, a atriz e produtora cultural de Russas, interior do Ceará, Débora Ingrid, que trabalha com teatro, danças populares e cinema há 20 anos. O poeta propõe um diálogo entre a poesia e o audivisual, as imagens que tenham a força da palavra replet de poesia e sentidos.

 

ONDE ASSISTIR

 

Canal do Youtube; Arigóca Casadepoemas - YouTube

 

Lei Aldir Blanc

 

Este projeto foi aprovado através do Edital Nº 77/2020/Sejucel-Codec -1ªEdiçãoMaryCyanneDoEditalDeChamamentoPúblicoDeFomentoÀCulturaEÀProduçãoArtístico-CulturalPara Transmissões AoVivo/Gravadas – EIXO II – Apresentações Artísticas (ao vivo) – com estrutura espaço adequado para a transmissao – Subeixo D – 03 Apresentações.

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS