TRATAMENTO PRECOCE: Governador Marcos Rocha afirma que protocolo único de atendimento é necessário

TRATAMENTO PRECOCE: Governador Marcos Rocha afirma que protocolo único de atendimento é necessário

Foto: Divulgação

Nesta última sexta-feira (26) o governador Marcos Rocha presidiu o Fórum On-line de Tratamento Profilático da COVID-19.
 
O Fórum contou com a palestra da médica e secretária de Saúde da cidade de Porto Seguro (BA), Raissa Soares, que se destacou nacionalmente após apresentar resultados positivos em relação ao protocolo do tratamento profilático em sua gestão. 
 
Em sua palestra, a médica garantiu que a COVID-19 é uma doença tratável e afirmou não ter sido registrado qualquer morte envolvendo pessoas que realizaram o tratamento precoce. 
 
A secretária falou um pouso sobre suas ações na gestão da Saúde de Porto Seguro. Uma dessas medidas foi a distribuição de Ivermectina e Vitamina D á cada 15 dias para moradores de áreas onde se registram mais infecções na cidade. 
 
O governador
 
De acordo com Rocha é necessário que o sistema de Saúde estadual utilize um protocolo de atendimento precoce dos pacientes que procuram consulta médica nos períodos iniciais da infecção do COVID-19, evitando a lotação dos leitos clínicos e de UTI. 
 
“Não existe de fato um protocolo único que esteja sendo seguida, eu conversei com o presidente Bolsonaro e ele me disse que tem que ter um protocolo de tratamento, eu acreido nisso também”, afirmou Marcos Rocha. 
 
Alerta médico
 
O uso continuo da Ivermectina sem as devidas análises médicas foi alertado pelo presidente da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia, o médico Frederico Fernandes, que afirmou não haver qualquer comprovação cientifica sobre a eficácia da Ivermectina no tratamento à COVID-19.
 
Ele relatou o caso de uma jovem que tomava 18 miligramas de Ivermectina diariamente e não e tece que fazer uma cirurgia de transplante de fígado. 
 
Segundo os médicos do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP) e do hospital da Universidade de Campinas (Unicamp), no momento existem quatro pessoas que aguaram transplante de fígado nesses hospitais após lesões severas em decorrência do uso da Ivermectina.
 
AMB condena
 
A Ivermectina é um vermífugo indicado para pacientes no tratamento de parasitas no corpo e de acordo com a Associação Médica Brasileira - AMB em um boletim publicado na última terça-feira (23) o uso de remédios sem eficácia contra a Covid-19 como hidroxicloroquina/cloroquina, ivermectina, nitazoxanida, azitromicina e colchicina, pode trazer consequências graves à saúde.
Direito ao esquecimento

Qual é a rede social que você mais acessa?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública.

MAIS NOTÍCIAS

I Alves Pereira LTDA

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS