BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

SEM ACORDO: Especial de final de ano de Roberto Carlos é cancelado pela Globo

Vale lembrar que o artista faz o especial de fim de ano da emissora desde 1974.

ISTO É

17 de Novembro de 2020 às 16:22

Foto: Divulgação

 

ISTO É - 2020 realmente está sendo um ano difícil e surpreendente. Outra evidência disso é que o tradicional especial de Roberto Carlos de final de ano da TV Globo foi cancelado este ano.

 
Segundo informações do colunista Alessandro Lo-Bianco, do programa ‘A Tarde É Sua’, da RedeTV!, o motivo do cancelamento seria a falta de orçamento da emissora global. O cantor não quis colocar do bolso dele. Com isso, a Globo não quer produzir o especial em forma de live porque o plano é ter o rei apenas na tv apenas, fora da internet, YouTube e Globoplay. O objetivo é concentrar a audiência para os anunciantes da TV aberta. Mas para Roberto Carlos fazer um especial ao vivo tem um custo.
 
 
No ano passado, já com queda no orçamento, fizeram aquela compilação de shows. Roberto passou uma proposta de especial ao vivo pra Globo, e ela não teve orçamento. Fez outra proposta pra um gravado. Ele não aceitou. Desde o início do ano estão rediscutindo o contrato de exclusividade. Para ser exclusivo, o rei quer algo grande no final do ano, e a Globo não comporta mais o orçamento. Terminaram sem acordo as propostas e pra tapar o buraco Boninho pediu pro Jayme Monjardim o especial de Jerusalém que ele dirigiu’, disse Lo-Bianco.
 
 
Ainda de acordo com o jornalista, a desculpa da Globo para não fazer uma live no estúdio é que já tiveram duas. Então não seria algo especial.
 
Roberto Carlos ganha cerca de R$ 100 milhões por ano para ser exclusivo. A Globo não tem como manter mais isso e ainda bancar o final do ano.
 
 
Vale lembrar que o artista faz o especial de fim de ano da emissora desde 1974.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

MP obtém liminar para que Energisa forneça energia de qualidade

MP obtém liminar para que Energisa forneça energia de qualidade

O Ministério Público também relata que, conforme informado pelo Procon local, somente em relação ao Município de Ariquemes, a quantidade de reclamações em aberto contra a empresa atingiu o total de 514, no período de 1º de janeiro de 2019 a 14 de novembro do mesmo ano.

23 de Novembro de 2020 às 08:53