WHATSAPP: Ex-prefeito envia nudes para grupo de alunos e causa revolta

Um estudante reage à publicação com xingamentos de “retardado” e “psicopata” e pede que ele “tome vergonha na cara”

WHATSAPP: Ex-prefeito envia nudes para grupo de alunos e causa revolta

Foto: Divulgação

Conhecido por se envolver em constantes polêmicas no campo político e pessoal, o ex-prefeito de Xapuri, Wanderley Viana, volta a protagonizar mais uma das suas: ele é acusado de enviar nudes em um grupo de WhatsApp de uma turma de alunos da escola estadual Anthero Soares Bezerra, onde leciona.
 
 
 
Um “print” da publicação foi divulgado em alguns grupos da rede social por um dos alunos, que pede providências à direção do estabelecimento de ensino, afirmando que o fato já se repete pela terceira vez. O estudante também mostra uma imagem da postagem sendo enviada à diretora da escola.
 
 
 
Na bizarra imagem postada por Viana, o ex-prefeito aparece exibindo o órgão genital. Dois minutos depois, o aluno reage à publicação com xingamentos de “retardado” e “psicopata” e pede que Wanderley “tome vergonha na cara”. Ele responde, em seguida, que se tratou de um erro e pede desculpas.
 
 
 
O ac24horas entrou em contato com a diretora da escola Anthero Soares Bezerra, Raimunda Moreira, que afirmou não poder dar maiores detalhes a respeito do assunto, mas afirmou que estava reunida com a coordenação da Secretaria de Estado de Educação (SEE) em Xapuri para a tomada de medidas a respeito do caso.
 
 
 
A reportagem também tentou falar com a coordenadora do Núcleo da SEE em Xapuri, Edna Barbosa de Farias, mas seu telefone estava fora da área de cobertura no momento em que as ligações foram feitas. O jornal se mantém à disposição do órgão para qualquer esclarecimento necessário.
 
 
 
Histórico de polêmicas
 
 
 
No ano passado, Wanderley Viana se envolveu em uma polêmica, também na internet, depois de atacar a transexual Laysa Berteluccy chamando-a de “capeta puro”. Dias depois, no entanto, ele se retratou da ofensa fazendo um pedido público de desculpas à vítima do ataque e à sociedade local.
 
 
 
Meses depois, ele voltou às manchetes após postar uma foto do próprio pênis em seu story no Facebook, causando uma grande repercussão nas redes sociais. Ele apagou a publicação minutos depois, mas vários prints já haviam sido feitos e os memes relacionados ao fato tomaram conta da internet.
 
 
 
Ao ac24horas, o professor Wanderley Viana afirmou que não houve intenção nenhuma em mandar as imagens para aquele grupo e disse que as fotos eram destinadas a uma mulher. O professor pediu desculpas a toda comunidade escolar e ressaltou que aceitará sem questionamentos as punições da direção da escola.
 
 
 
“Eu não fiz por maldade nenhuma. Imediatamente, apaguei tudo e pedi desculpas para todo mundo. Foi erro meu e teve um aluno que mesmo pedindo desculpas me sacaneou e me chamou de tudo que é nome. Eu peço perdão aos alunos, aos meus colegas, aos pais dos alunos e a todo mundo. Se quiserem me tirar da disciplina, não tem problema nenhum não. Eu assumo os meus erros. Agora, eu não fiz por maldade nenhuma. Se quiserem me afastar da disciplina, eu não fico com raiva não. Eu tenho que pagar pelos meus erros. O que eu não posso é ser condenado por isso. Toda a vida eu respeitei os meus alunos. Foi um erro de digitação que ocasionou tudo isso. Peço perdão a todos”, afirmou.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS