CRISE NO PAÍS: Chefes militares entregam os cargos em protesto contra Bolsonaro

De acordo com a Folha, os três comandantes querem acompanhar a saída de Azevedo da pasta, demitido pelo presidente Jair Bolsonaro na segunda (29)

 CRISE NO PAÍS: Chefes militares entregam os cargos em protesto contra Bolsonaro

Foto: Divulgação

Após a saída de Fernando Azevedo e Silva, os comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica decidiram colocar seus cargos à disposição do novo ministro da Defesa, general Walter Braga Netto.
 
 
Uma reunião na manhã desta terça (30) entre Edson Leal Pujol (Exército), Ilques Barbosa (Marinha) e Antônio Carlos Bermudez (Aeronáutica), decidiu pela saída dos chefes militares. De acordo com a Folha, os três comandantes querem acompanhar a saída de Azevedo da pasta, demitido pelo presidente Jair Bolsonaro na segunda (29).
 
 
A permanência de Pujol é a menos esperada. O general chamou o esforço contra a Covid-19 de maior missão de sua geração e defendeu que militares tinham que ficar fora da política. A escolha, no entanto, é tradicionalmente feita a partir de uma lista apresentada pelo ministro da Defesa ao presidente.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS