BARRADOS: Governo do Peru proibirá de receber 2ª dose quem tomou vacina de forma irregular

A medida surge após serem revelados casos de funcionários públicos que, aproveitando-se de seus cargos, furaram a fila da vacinação

BARRADOS: Governo do Peru proibirá de receber 2ª dose quem tomou vacina de forma irregular

Foto: Divulgação

 

O governo do Peru disse na última sexta-feira (26) que as pessoas que se vacinaram de forma irregular contra a COVID-19 não receberão a segunda dose do imunizante aplicado no período padrão.
 
A medida surge após serem revelados casos de funcionários públicos que, aproveitando-se de seus cargos, furaram a fila da vacinação. 
 
"Aqueles que furarem a fila não receberão a segunda dose e passarão ao final do processo de vacinação. Esperamos que isso faça com que não ocorram mais esses casos", disse o ministro do Ambiente, Gabriel Quijandría, durante coletiva de imprensa. 
Na terça-feira (23), o governo do departamento de Loreto denunciou que funcionários que não estavam na prioridade da imunização receberam a primeira dose da vacina do laboratório chinês Sinopharm.
 
O ministro disse ainda que estão sendo investigados casos de aplicações irregulares no departamento de Abancay. 
 
"O governo será sumariamente drástico em castigar esses casos de vacinação irregular que ocorreram em Loreto, Abancay e outros lugares, que ainda estão em processo de investigação", afirmou Quijandría, segundo o jornal La República.
 
Até o momento, o Peru tem 50.831 mortes pela COVID-19 e 1.500.465 casos. 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

R E Eletrodiesel

R E Eletrodiesel

R E Eletrodiesel

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS