CACAUICULTURA: Senado aprova criação de selos verdes para o cacau

Os selos visam a atestar a sustentabilidade e o interesse social e ambiental dos produtos

CACAUICULTURA: Senado aprova criação de selos verdes para o cacau

Foto: Ilustrativa

A criação de selos verdes para o cacau cabruca produzido na Bahia e para o cacau da Amazônia produzido no sistema agroflorestal foi aprovada na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado Federal, nesta quinta-feira, 05/08.
 
O projeto de Lei nº 64/2013, que cria os selos verdes para o cacau, foi aprovado na retomada dos trabalhos semipresenciais da Comissão de Agricultura, presidida pelo senador Acir Gurgacz (PDT-RO).
 
 
O projeto de autoria do deputado federal Félix Mendonça Júnior (PDT-BA) foi aprovado com parecer favorável do senador Paulo Rocha (PT-PA), e relatada ad hoc pelo senador Jean Paul Prates (PT-SE). De acordo com a matéria, os selos verdes Cacau Cabruca e Cacau Amazônia serão concedidos ao cacauicultor que observar todas as leis ambientais e trabalhistas; cultivar o cacau na modalidade agroflorestal cabruca no bioma Mata Atlântica, ou sob a forma de sistemas agroflorestais no bioma Floresta Amazônica; e explorar a atividade de maneira sustentável.
 
Os selos visam a atestar a sustentabilidade e o interesse social e ambiental dos produtos, representando um aspecto diferencial na venda e atributos para o mercado de produtos ecológicos.
 
O senador Acir Gurgacz destacou a importância da criação dos selos verdes para os produtores de cacau, especialmente para os de Rondônia, que buscam o reconhecimento de sua produção sustentável.
 
“Os produtores que plantam no sistema agroflorestal ou cabruca ajudam a proteger a floresta e precisam desse reconhecimento para agregar valor ao seu produto e para continuar prestando esse grande serviço ambiental”, salienta Gurgacz.
 
A proposta aprovada estabelece que os critérios técnicos específicos para a certificação e os procedimentos para a obtenção dos Selos Verdes Cacau Cabruca e Cacau Amazônia serão estabelecidos em regulamento. Prevê ainda que o cacauicultor poderá usar os selos verdes na promoção da sua empresa e dos produtos.
 
Os selos verdes serão emitidos pelo Ibama, por meio de instituição credenciada. A matéria foi aprovada em caráter terminativo na CRA e segue direto para votação no plenário do Senado.
 
O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aponta o cacau como o maior crescimento em produção e área plantada em Rondônia para 2021.
 
A produção deve crescer quase 20% neste ano. Em fevereiro de 2021, a produção chegou a 6.003 toneladas, colhidas em uma área de 9.223 hectares. São 651 quilos de cacau produzidos por hectare.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS