GRINGOS: Gasto de estrangeiros no Brasil cresce 63% no primeiro bimestre

Turistas deixaram um total de US$ 781 milhões no país. Governo federal promove a divulgação da isenção de vistos a nações estratégicas, além de destacar atrativos nacionais em campanhas e feiras no exterior

GRINGOS: Gasto de estrangeiros no Brasil cresce 63% no primeiro bimestre

Foto: Divulgação

A retomada de viagens internacionais segue rendendo bons resultados ao Brasil. Segundo dados do Banco Central, o gasto de turistas estrangeiros no país alcançou US$ 781 milhões em janeiro e fevereiro, uma alta de 63% na comparação com o mesmo bimestre de 2021 (US$ 480 milhões). Nos primeiros dois meses deste ano, conforme o Sistema de Tráfego Internacional da Polícia Federal, mais de 530 mil viajantes de outros países vieram ao Brasil.
 
O ministro do Turismo, Carlos Brito, destaca esforços do governo federal para reforçar a atratividade do país. “Com o avanço da vacinação e a adoção de protocolos sanitários no setor de Turismo a partir do Selo Turismo Responsável, o Brasil tem se consolidado como um destino seguro”, afirma. “E no nosso governo, a Embratur foi transformada em agência de promoção internacional e segue divulgando nossos destinos por meio de campanhas publicitárias e participação em feiras, por exemplo, contribuindo para despertar o interesse no Brasil e projetá-lo como destino tendência no pós-pandemia”, completa Brito.
 
Entre as ações com foco na atração de turistas internacionais está o fim da exigência de vistos, desde 2019, para turistas australianos, canadenses, japoneses e norte-americanos, graças a um decreto do presidente da República, Jair Bolsonaro. A facilidade de ingresso no Brasil, inclusive, foi o tema de campanha realizada recentemente pela Embratur nos Estados Unidos. Intitulada “Brazil is visa-free. Come visit!”, a ação gerou US$ 5,7 milhões em vendas ao país, com a atração de mais de 16 mil passageiros dos EUA e 17,5 mil pernoites comercializados.
 
Até o fim de 2022, a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo tem programada a realização de pelo menos mais quatro campanhas publicitárias nos Estados Unidos, na Europa e na América Latina, além de famtours, press trips e roadshows. A Embratur também deve participar de 14 grandes feiras do segmento no exterior e, também, aproveitar a Copa do Mundo da Fifa, no Catar, para organizar ações de promoção.
 
VISIBILIDADE - Dados que refletem a percepção de estrangeiros quanto ao Brasil reforçam o potencial nacional no período pós-pandemia. Segundo um relatório do US News & World Report, o Brasil é a sétima melhor nação do mundo para turistas que viajam sozinhos, entre um total de 78 localidades. O mesmo levantamento, realizado com 17 mil pessoas espalhadas pelo planeta, também aponta o Brasil como o destino global número um no quesito aventura.
 
OTIMISMO - As boas perspectivas do turismo brasileiro são corroboradas por números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. De acordo com o IBGE, o Índice de Atividades Turísticas no país acumula um aumento de 29% no primeiro bimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2021. Os destaques são os setores de transporte aéreo de passageiros, hotéis, locação de automóveis, restaurantes e transporte rodoviário coletivo de passageiros.
Direito ao esquecimento

Em qual desses quatro pré-candidatos você votaria se as eleições fossem hoje?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS