BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

DESTINOS: Viajantes estão otimistas e seguros com embarques em 2021

A maioria dos brasileiros, chineses e mexicanos já pretende embarcar entre janeiro e março

PANROTAS

10 de Dezembro de 2020 às 15:46

Atualizada em : 10 de Dezembro de 2020 às 15:47

Foto: Divulgação

 

Um em cada dois viajantes no mundo está otimista e pretende sair de casa para tirar uns dias de férias nos próximos 12 meses, e o brasileiro está ainda mais apressado do que a média global. É o que revela uma pesquisa do Expedia Group, que realiza sua conferência anual de parceiros Explore'20. Em pesquisa publicada hoje, a agência de viagens on-line aponta que metade dos respondentes se sente confortável ou mesmo animada sobre viajar neste período.

 
Brasileiros, chineses e mexicanos apresentam maior probabilidade de viajar entre janeiro e março de 2021, o que se alinha ao sentimento positivo dos viajantes também visto nesses mercados.
 
FLEXIBILIDADE, LIMPEZA E COMUNICAÇÃO
 
Flexibilidade, limpeza e comunicação são os três pilares que norteiam a conferência da Expedia. Segundo a empresa, a retomada só acontecerá quando seus fornecedores seguirem à risca estes aspectos, pois três em cada quatro viajantes pesquisados disseram que medidas como aplicação de máscaras, serviços com distanciamento e flexibilidade nas reservas, incluindo reembolsos ou políticas de cancelamento compreensivas, serão decisivas para que decidam onde ir em sua próxima viagem.
 
Globalmente, dois terços dos viajantes tiveram uma viagem cancelada devido à covid-19. O restante viajou mesmo em meio à pandemia. Entre os viajantes que toparam embarcar, oito em cada dez estavam em busca de relaxamento, de uma mudança de ares, ou para ver família/amigos.
 
A avaliação da vice-presidente de Marketing Global da Expedia Group Media Solutins, Monya Mandich, é de que devido à atenção com as notícias sobre vacinas e o desejo contínuo das pessoas em ir a novos lugares ou ver os entes queridos, a demanda reprimida por viagens crescerá, e a indústria de Turismo tem de estar preparada para a mudança no perfil deste viajante mais antenado.
 
"A Covid-19 tem impulsionado uma mudança sísmica nas preferências dos viajantes, e entender esse novo cenário é fundamental para os esforços de recuperação e estratégias futuras de marketing. Nossa pesquisa fornece insights sobre os passos que as empresas do setor podem tomar para se conectar com os viajantes à medida em que eles começam a pesquisar, planejar e reservar suas próximas viagens."
 
BRASILEIROS TÊM PRESSA E JOVENS TÊM VONTADE
 
A maioria dos brasileiros, chineses e mexicanos já pretende embarcar entre janeiro e março de 2021. Na China, os índices do fluxo doméstico chegam muito próximos do registrado pré-pandemia. Outras tendências captadas pelo Expedia Group para os próximos 12 meses mostram que:
 
- Globalmente, os viajantes da Geração Z e millennials têm 1,5 vez mais chances do que outras gerações de fazer uma viagem de lazer de janeiro a março de 2021.
 
- 57% dos viajantes disseram que ficariam confortáveis em viajar se uma vacina estiver amplamente disponível - o que é promissor, dado que esse sentimento foi capturado em outubro, antes das recentes notícias positivas sobre vacinas.
 
- 70% dos viajantes procurarão flexibilidade, como seguro e proteção de viagem, cancelamentos grátis e reembolsos no transporte e acomodações. Os dados de hospedagem da Expedia.com mostram que os viajantes reservaram taxas reembolsáveis 10% mais vezes em 2020 do que no ano anterior, e a nova pesquisa indica que essa tendência provavelmente será mantida.
 
- Para futuras viagens aéreas, seis em cada dez viajantes ficariam mais confortáveis se medidas de distanciamento social forem tomadas.
 
O estudo entrevistou, em outubro de 2020, 11 mil viajantes em 11 países: Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Itália, Japão, México, Reino Unido e Estados Unidos. Os entrevistados têm perfis demográficos e geracionais variados, para que se tenha uma compreensão ampla do que os viajantes consideram ao tomar decisões de viagem.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS