SE MANIFESTOU: Ex-ministro considera gestão da pandemia em RO como ‘pífia’ e ‘ridícula’

“O governo estadual, aliado do Presidente, nada exige do Ministério da Saúde", disse Amir Lando

SE MANIFESTOU: Ex-ministro considera gestão da pandemia em RO como ‘pífia’ e ‘ridícula’

Foto: Divulgação

O ex-ministro, Senador e deputado federal, Amir Lando se manifestou publicamente sobre a gestão da pandemia em Rondônia após a marca de 500 mil mortes no país por vitimas da COVID-19.
 
De acordo com Amir Lando, Rondônia vem sendo tratada como estado de “segunda classe”, isso por conta do que ele considera a pífia vacinação e o ridículo programa de testagem de infectados promovidos no Estado. 
 
“O governo estadual, aliado do Presidente, nada exige do Ministério da Saúde, o secretário estadual da Saúde que vai apenas aos municípios assistir a pífia vacinação ou o ridículo programa de testagem da doença nada explica nem acrescenta nada para salvar vidas. Palavras vãs que não refletem a tenaz e brutal realidade”, disse Amir Lando. 
 
Silêncio das autoridades
 
Amir Lando também destacou o histórico de luta do povo de Rondônia, que vem de uma tradição de trabalho e pioneirismo e afirmou que a população rondoniense não é “pária do Brasil”. 
 
“Os heróis do sertão não são párias do país. Fale Rondônia, pergunte sobre essa inércia dos que deviam falar por você. Defender nossos direitos mais elementares: a vida, a saúde e a igualdade”, afirmou Amir Lando. 
 
Na última semana o governador Marcos Rocha (SEM PARTIDO) autorizou através de decreto o retorno de eventos com até 999 pessoas. Atualmente Rondônia não tem sequer 10% da população vacinada com a segunda dose. 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS