RONDÔNIA: Lei de Alex Silva que reconhece atividade física como essencial é sancionada

A Lei é pautada em estudos realizados pela Universidade Estadual Paulista

RONDÔNIA: Lei de Alex Silva que reconhece atividade física como essencial é sancionada

Foto: Divulgação

Foi sancionada pelo Governo do Estado de Rondônia e publicada no Diário Oficial da União, a Lei nº 4.985 de 3 de maio de 2021, de autoria do Deputado Estadual Alex Silva (Republicanos) que reconhece a prática da atividade física e do exercício físico como essenciais para a população, em estabelecimentos prestadores de serviços destinados a essa finalidade, bem como em espaços públicos em tempos de crises, ocasionadas por moléstias contagiosas ou catástrofes naturais. 
 
A Lei é pautada em estudos realizados pela Universidade Estadual Paulista que constatou que, a Irisina, um hormônio liberado pelos músculos durante a atividade física, é capaz de diminuir o gene que produz a proteína responsável por transportar o novo coronavírus para dentro da célula de gordura do corpo, e sem esse transporte o vírus não consegue se instalar. Portanto, pessoas que praticam exercícios e atividades físicas têm 34% a menos de probabilidade de contrair a Covid-19, e consequentemente serem hospitalizadas. 
 
A prática periódica de atividades físicas e exercícios físicos ao ar livre deverá fundar-se das recomendações sanitárias, de higiene e de convívio social e de segurança pública estipuladas pelas autoridades, e são estimuladas tanto pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como pelo Ministério da Saúde, pois proporcionam a melhoria da aptidão cardiorrespiratória e muscular, saúde óssea e cardiometabólica e efeitos positivos no peso. 
 
“Importante ressaltar, que a prática das atividades físicas atende aos interesses sociais, pois ajuda na redução do risco de doenças e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços de saúde para sua promoção, proteção e recuperação. Nosso papel, também é buscar alternativas para afastar o maior inimigo dos últimos tempos, o coronavírus!”, concluiu o parlamentar.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS