BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

DEPUTADO ESTADUAL: Aélcio da TV é contra uso de dinheiro público em campanha eleitoral

R$ 1,8 bilhão foi o valor disponibilizado pelo Fundo Eleitoral para as campanhas 2020 a candidatos a cargos públicos. Com a verba de R$ 1,8 bilhão do Fundo Eleitoral, poderíamos construir escolas, postos de saúde e ate presídios

ASSESSORIA

28 de Outubro de 2020 às 17:16

Foto: Divulgação

Com esse pensamento do Dep. Aélcio da TV tem afirmado sua discordância com o financiamento publico de campanhas e de regalias nos mandatos eleitorais.
“No momento de crise como o que vivemos, é um recurso que não poderia ter sido desprezado”
 
R$ 1,8 bilhão foi o valor disponibilizado pelo Fundo Eleitoral para as campanhas 2020 a candidatos a cargos públicos.
 
Chega a ser um absurdo disponibilizar tanto recurso e deixar de atender tantas necessidades do povo brasileiro para financiar campanhas políticas.
Há uma cultura equivocada de que para se fazer política no Brasil requer rios de dinheiro.
 
Históricamente no país, políticos profissionais construíram uma imagem com base no marketing e dinheiro para se apresentar de forma viável para o eleitor.
Os tempos são outros, as plataformas digitais, as redes sócias democratizaram o acesso a informação e a disseminação de idéias, mas quando o candidato não tem conteúdo no seu planejamento eleitoral, não tem projetos, não tem idéias para melhorar a vida da população, tem que usar dinheiro para construir sua imagem perante o eleitorado.
 
“Usar dinheiro público para campanha eleitoral chega a ser ofensivo”
 
“Nossa campanha é uma prova de que não é o dinheiro que faz a diferença. Gastamos muito menos do que o valor do teto da lei e mesmo depois de eleito mantenho o mesmo cuidado com o dinheiro público. Eu sou o deputado que menos usa verbas na ALE/RO.”
 
O limite de gastos estipulados para a campanha eleitoral em Porto Velho é de R$ 3.368.977,02 e para vereador R$ 159.288,05, conforme tabela do TSE.
“É possível fazer campanha modesta em gastos, mas rica no campo das idéias. Basta ter projetos e tratar o eleitor com respeito e honestidade.”
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS