BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

PARLAMENTAR: Vereador Waldemar Neto protocola PL que cria 'Meu emprego, Vaga certa'

O projeto prevê a criação de uma plataforma online para ampliar as oportunidades para cidadãos que estão em busca de trabalho

ASSESSORIA

26 de Outubro de 2020 às 09:33

Atualizada em : 26 de Outubro de 2020 às 09:34

Foto: Divulgação

Esta semana foi protocolado na Câmara Municipal dos Vereadores o Projeto de Lei nº. 4093/2020, proposto pelo Vereador Waldemar Neto que institui a Política Pública do “Meu Emprego Vaga Certa”, que facilitará a contratação de mão de obra de cidadãos no Município de Porto Velho – RO pela iniciativa privada.
 
O projeto prevê a criação de uma plataforma online para ampliar as oportunidades para cidadãos que estão em busca de trabalho. Neste portal online irá ser incluído um link que apresentará ofertas de vagas de emprego oferecidas pelas empresas da iniciativa privada localizadas no Município.
 
O Vereador Waldemar Neto, autor do Projeto de Lei, com a criação de uma plataforma onde as empresas poderão anunciar suas vagas de empregos atingindo um leque maior de pessoas que estão à procura de oportunidades e muitas vezes não as conseguem por não saberem onde procurar, sem dúvidas irá melhorar significativamente as possibilidades de empregos, uma vez que as informações serão centralizadas em um único lugar.
 
De acordo com o projeto, as empresas da iniciativa privada que desejam participar ofertando vagas de emprego, deverão realizar um cadastro online, disponibilizado pela Prefeitura do Município de Porto Velho na plataforma digital municipal informando as vagas ofertadas e a qualificação necessária para que o interessado a pleiteie, além de analisarem os currículos dos candidatos seguindo as normas intrínsecas e extrínsecas estabelecidas no mercado de trabalho, prevalecendo sempre a iniciativa e a meritocracia.
 
O desemprego tornou-se ainda mais prioritário em razão dos efeitos da Pandemia ocasionada pelo novo coronavírus – COVID19, se nos juntarmos é possível vencer o desemprego que tanto estabelece a indignidade cidadã”, diz Waldemar Neto.
 
Texto: Da assessoria
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS