BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ATRITO: Senador Marcos Rogério pede a demissão de secretário da Saúde a Marcos Rocha

“Ou o senhor demite o secretário de Saúde e o Chefe da Casa Civil, ou estão todos em conluio para mentir ao povo de Rondônia", disse Rogério

Rondoniaovivo - João Paulo Prudêncio

06 de Julho de 2020 às 09:57

Atualizada em : 06 de Julho de 2020 às 09:59

O Senador Marcos Rogério (DEM) teceu duras críticas ao governador Marcos Rocha e o secretário de Saúde, Fernando Máximo, em um vídeo divulgado em suas redes sociais, onde afirma que vem buscando destinar recursos para o Governo Estadual, porém é sumariamente despercebido pelos membros do Executivo Estadual.

 

Ao total seriam R$ 30 milhões que o estado de Rondônia receberia para o combate ao COVID-19, após a mobilização do Senador, mesmo assim, ele afirmou que ninguém do governo estadual se prestou a atendê-lo.

 

“Governador se você não estivesse tão entocado, em quarentena desde quando assumiu o governo, talvez o senhor soubesse o que está acontecendo dentro do seu próprio Governo, falo isso com muito respeito”, disse Rogério.

 

O governador Marcos Rocha respondeu em entrevista á uma emissora local que nunca recebeu qualquer ligação ou tentativa de contato do Senador e que o Governo está à disposição para receber os recursos.

 

“Não precisa ninguém fazer politicagem, tentar denegrir a imagem de ninguém, não recebi infelizmente nenhum telefonema dele”, falou Marcos Rocha.

 

Rejeitado

 

Porém Marcos Rogério, mostra no vídeo mensagens enviadas através do Whatsapp para o secretário Fernando Máximo, onde fala diretamente sobre o destinamento desse recurso para o Estado.

 

No dia 05 de junho, o Senador encaminhou a mensagem: “Boa tarde secretário, presidente Laerte falou com você e com um chefe da Casa Civil sobre um recurso que quero mandar? Precisamos alinhar as ações para capital e interior”.

 

 

A resposta de Máximo veio apenas no dia 23 de junho, porém não tratava sobre o assunto abordado pelo Senador, e sim um convite para a inauguração do Hospital de Campanha, que no último dia 24 de junho abriu 12 leitos para atender a população.

 

Expondo as mensagens, o Senador cobrou de Marcos Rocha a demissão de Fernando Máximo, que ele considerou como “secretário da Saúde de Porto Velho”, alegando que, ou o governador está mentindo ou a sua equipe não serve para estar ao seu lado.

 

“Ou o senhor demite o secretário de Saúde e o Chefe da Casa Civil, ou estão todos em conluio para mentir ao povo de Rondônia, governador, os pacientes estão morrendo, as pessoas estão pegando COVID e estão morrendo, infelizmente o senhor tem uma equipe que não se comunica”, explanou Marcos Rogério.  

 

Até esse último final de semana o estado de Rondônia já havia registrado 555 mortes em decorrência da COVID-19.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS