BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

PEDIDO: Deputado Jair Montes pede a exoneração imediata do diretor geral do DER

Ele lamentou ainda decreto que cria burocracia para servidores, ao invés de facilitar a suspensão de consignados

ASSESSORIA

30 de Abril de 2020 às 09:38

Foto: Divulgação

O deputado Jair Montes (Avante) pediu ao governador Marcos Rocha (PSL) nesta quarta-feira (29), ao discursar em sessão ordinária, a exoneração imediata do diretor geral do Departamento de Estradas e Rodagem em Rondônia (DER), Erasmo Meireles e Sá. Coronel Meireles, como é mais conhecido, foi sabatinado terça-feira (28) na Assembleia Legislativa e, de acordo com Jair Montes, demonstrou desconhecimento geográfico do Estado.
 
Usando a expressão “já deu”, Montes disse que o coronel Meireles não sabe sequer a localização dos municípios rondonienses. “Como ele lidera obras?” - questionou, afirmando em seguida que chegou a hora da substituição. Ele disse também que é o pai da informação contra o coronavírus, pois está enfrentando a pandemia com coragem indo a todos os lugares que precisa ir em busca de soluções no combate à pandemia.
 
O parlamentar lamentou ainda o decreto do governador Marcos Rocha que obriga os servidores públicos a pedir aos bancos a suspensão de três parcelas de empréstimos consignados que são descontadas nos contracheques dos servidores públicos estaduais. “Chega de burocracia, governador!” - exigiu da tribuna.
 
Jair Montes pediu aos deputados que derrubem esse decreto governamental. Ele lembrou que o projeto original, encaminhado ao governador apenas para sanção, de autoria do deputado Adelino Follador (DEM) e que teve como relator Anderson Pereira (PROS), não determina nada disso, justamente para facilitar a execução do benefício, prevendo o pagamento das parcelas temporariamente suspensas, com o mesmo valor das atuais, ao final do contrato, uma a uma.
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS