BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

DEPUTADO: Eyder e associações da PM e Bombeiros discutem o realinhamento salarial

O secretário da Casa Civil, Júnior Gonçalves, iniciou a reunião buscando ouvir os presidentes de associações e lembrou que qualquer realinhamento salarial deve obedecer a regra do corte por dentro

ASSESSORIA

11 de Março de 2020 às 16:33

Foto: Divulgação

O deputado estadual Eyder Brasil (PSL), líder do governo na assembleia, participou na terça-feira (10), de uma reunião na Casa Civil para tratar sobre o realinhamento salarial da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.



O secretário da Casa Civil, Júnior Gonçalves, iniciou a reunião buscando ouvir os presidentes de associações e lembrou que qualquer realinhamento salarial deve obedecer a regra do corte por dentro, para não gerar aumento de despesa.


Para amenizar o impacto da reforma da previdência, o governo se comprometeu em criar a Vantagem Pessoal Nominalmente Identificável – VPNI, utilizando o reajuste do crédito orçamentário para os militares que serão promovidos.



Eyder Brasil parabenizou as associações que souberam fazer gestão, buscando sempre o diálogo em primeiro lugar, mas lembrou que há uma frustração de longas datas. "A tropa espera um realinhamento justo", disse.



Júnior Gonçalves finalizou a reunião, frisando que o intuito é focar nas melhorias, e que à partir de abril, o aumento de 8% será implantado em folha e, as demais porcentagens de 7% e 6% serão implantadas no mesmo período dos anos de 2021 e 2022. O secretário da SEPOG, Luís Fernando, informou que o percentual dado a forma como será aplicada resultará em 22,5% ao final.



Os presidentes das associações disseram que ainda não há um acordo, e que tais números serão apresentados em assembléia com a classe.



Estiveram presente na reunião, os gestores da Casa Civil, SESDEC, SEFIN, SEPOG, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, ASSEFAM, ASSESFAM, ACBMRO, ASPRA/PMRO, APBM/GM, ASPOM, APMC, CRAPOMJI e ASMEDERON.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS