BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

OPINIÃO DE PRIMEIRA - Na Capital 35 mil famílias esperam pela casa própria - Por Sérgio Pires

OPINIÃO DE PRIMEIRA - Na Capital 35 mil famílias esperam pela casa própria - Por Sérgio Pires

Da Redação

18 de Maio de 2013 às 09:07

Foto: Divulgação

A questão da falta de moradia é um dos mais graves problemas nacionais. E em Porto Velho ele é superlativo, porque, segundo dados oficiais da Prefeitura, pelo menos 35 mil famílias, algo em torno de 100 mil pessoas, não têm casa para morar. Um em cada cinco moradores da maior cidade do Estado vive em situação muito ruim, quando se trata de moradia e, um grande número dessa gente pode ser considerada completamente abandonada nesse quesito.
Os casos de famílias morando embaixo de lonas (depois de desalojadas por decisões judiciais, de áreas que políticos canalhas as mandaram tomar posse, mesmo sabendo da ilegalidade) e a falta de documentação de terrenos e propriedades, transformaram Porto Velho também n uma capital da desordem e da falta de justiça social na questão habitacional. Afora tudo isso, há ainda os grandes obras de habitação, anunciadas todos os dias mas que, no geral, demoram décadas para se tornar realidade, quando se tornam.
O prefeito Mauro Nazif, já cheio de missões perto do impossível, herdou mais este pepino, já que a questão habitacional só se agrava, há muitos anos. Existem dezenas de casas populares sendo construídas. Só que, é óbvio, o irritante e comum atraso nas obras deságua em mais um problema.
Orçada em uma média de 18 mil reais em 2006 e 2007, época em que os projetos habitacionais iniciaram, cada casa saltou para mais de 62 mil reais em seis anos. O governo federal, que não é besta, diz que só paga os 18 mil e que a Prefeitura da Capital deve se responsabilizar pela diferença, ou seja, pagar 44 mil reais a mais por cada residência. Falando no popular: não vai sair. A União diz que só paga o que estava acordado há seis anos e a Prefeitura nem sonha em ter dinheiro para bancar a diferença. Coitados dos nossos pobres!
SÃO DOIS BILHÕES
O pacotaço de obras anunciado pelo Governo, se concretizado, realmente mudará a cara de Rondônia. Saúde, educação, segurança, habitação, regularização fundiária, estradas, enfim, todos os setores serão beneficiados. O governador Confúcio Moura se mostrou muito otimista com os planos, garantindo que eles começam agora e vão até o final de 2014. O lançamento, em concorrido evento realizado no novo Palácio Rio Madeira, teve a presença de muitos pesos pesados da política estadual. Incluindo aí pelo menos duas dezenas de prefeitos.
NÚMEROS SURPREENDENTES
Contrariando o que se ouve nos meios políticos e em vários setores da imprensa, números de uma pesquisa publicada na revista Enquete apontam até 75% de aprovação do governo Confúcio Moura. Não há mais dados, até porque o material distribuído pelo Decom do governo não informa onde e quando a pesquisa foi feita e em que localidades. A imagem de Confúcio Moura melhorou mesmo, é notório. Mas o governo, como um todo, ainda enfrenta dificuldades,. Com o pacotaço de obras lançado esta semana, contudo, as coisas devem melhorar de verdade.
AMPLIADA
Nos próximos dias, mais uma pesquisa, dessa vez do Instituto Phoenix/Rondoniagora, tenderá a ser mais completa. Vai ser feita nos maiores colégios eleitorais do Estado e deve ter alguns dos principais nomes para disputar o governo no ano que vem. A pesquisa também pretende fazer os primeiros levantamentos de intenção de votos para o Senado, Câmara Federal e Assembleia. À exceção do Senado, levantamentos relacionados com a Câmara e ALE tendem a não dar resultados nem próximos da realidade, porque em cada região onde a pesquisa é realizada, há um nome diferente em destaque. Mas já se terá uma visão do momento na política rondoniense.
DITADURA É ASSIM  
O presidente da Venezuela, que chegou ao poder numa eleição pra lá de suspeita, deixa bem claro que não está nem aí para as leis. Nicolás Maduro utilizou, sem qualquer autorização ou pagamento dos direitos autorais, músicas do ídolo brasileiro Roberto Carlos, em sua campanha e depois, no poder. RC ficou furioso e seus representantes foram à Justiça contra a apropriação ilegal. Maduro mandou dizer que não está nem aí. É o espírito de ditador, que não tem cura...
PETISTAS EM JARU
Jaru vai sentir um leve tremor, dizem os que brincam com a importante reunião que o PT regional realiza neste sábado. Oficialmente, o tema central será debater o processo de eleição direta dentro do partido, em todo o país, em novembro próximo. Na vida real, a tendência é que o pau vá cantar, em função da grande divisão dos petistas, que começou pela Capital e se espalhou por todo o Estado. Ainda no encontro de Jaru, começarão a surgir nomes petistas para as disputas em 2014. Para o Governo, quem se habilitará?
EM PIMENTA
Deputados continuam com o trabalho de interiorização, que tem levado a Assembleia Legislativa para contatar diretamente com a população. A próxima audiência pública dos parlamentares rondonienses será em Pimenta Bueno. O presidente Hermínio Coelho valoriza muito tais encontros, na medida em que dá oportunidade a que o parlamento ouça diretamente as reivindicações da população. A reunião em Pimenta está agendada para o próximo dia 28, uma terça-feira.
PERGUNTINHA
Se nova concorrência para as obras dos viadutos de Porto Velho só será feita em agosto próximo, será que até o final da década, em 2020, as obras estarão concluídas?
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS