CASAL TÁ PRESO: Justiça retira guarda de pai que acorrentava o filho em residência

CASAL TÁ PRESO: Justiça retira guarda de pai que acorrentava o filho em residência

Foto: Assessoria

Acatando pedido do Ministério Público de Rondônia, o Poder Judiciário suspendeu, em caráter liminar, o poder familiar da criança de 10 anos encontrada na última semana em cárcere privado, acorrentada, na casa em que vivia com o pai e a madrasta, em Porto Velho. A medida interrompe os direitos do pai em relação à guarda e visita à vítima, no lugar onde está atualmente acolhida.
 
Ao deferir o pedido formulado pela Promotora de Justiça da Infância, Lisandra Vanneska Nascimento Monteiro dos Santos, o Juízo da Vara da Infância e Juventude considerou as informações constantes dos autos, as quais trazem indícios da situação de vulnerabilidade a que a criança estaria submetida.
 
Conforme informações do Conselho Tutelar, a vítima estava sendo mantida em cárcere privado, acorrentada pelo pai e a madrasta, em estado visível de abandono, magra e debilitada, presa por uma corrente trancada com cadeado na janela. O pai e a madrasta estão presos.
 
A integrante do MP explica que, embora o caso ainda esteja em fase de investigação, todas as medidas estão sendo adotadas para acompanhar o plano individual de acolhimento da criança, atendimentos médico e psicossocial.
 
Para a Promotora de Justiça, os fatos que envolvem o caso são graves, podendo constituir crime de tortura, com eventuais desdobramentos para outros crimes.
Direito ao esquecimento
Como resolver o problema dos animais de rua?
Como você classifica a gestão do prefeito João Gonçalves Jr. em Jaru?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS