VÍDEO: Trabalhadores ficam presos em guindaste no último andar do prédio do TJ

Já no período próximo do meio dia, na hora de descerem para o almoço, os trabalhadores foram surpreendidos com o guindaste que não funcionou devido problemas hidráulicos

O Corpo de  Bombeiros foi chamado para resgatar dois trabalhadores de uma empresa privada que ficaram presos em uma gaiola após problemas hidráulicos em um guindaste no Tribunal de Justiça, na Avenida Farquar, em Porto Velho (RO) nesta quinta-feira (19).

 

Segundo o tenente Ramilton do Corpo de Bombeiros, os trabalhadores estariam fazendo um serviço de fixação de placas do lado de fora do último andar do prédio.

 

Já no período próximo do meio dia, na hora de descerem para o almoço, os trabalhadores foram surpreendidos com o guindaste que não funcionou devido problemas hidráulicos.

 

A partir deste momento, os trabalhadores ficaram sem poder sair da gaiola enquanto outros funcionários no solo tentavam solucionar o problema, mas sem sucesso.

 

Foram aproximadamente seis horas com as vítimas presas sem poder sair do local. Os dois homens chegaram a almoçar e tomar água que eram puxadas por cordas.

 

Os Bombeiros foram chamados somente no final da tarde quando se esgotaram todas as tentativas de fazer o guindaste descer.

 

Com a escada margirus, os Bombeiros fizeram o resgate tranquilamente dos trabalhadores por volta das 17h50. Os dois homens não ficaram feridos.

 

 

 

 

 

 

Galeria de Fotos da Notícia

VÍDEO: Trabalhadores ficam presos em guindaste no último andar do prédio do TJ

VÍDEO: Trabalhadores ficam presos em guindaste no último andar do prédio do TJ

VÍDEO: Trabalhadores ficam presos em guindaste no último andar do prédio do TJ

Direito ao esquecimento

Você acha que os escândalos do Governo Bolsonaro prejudicam a pré-candidatura à reeleição?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS