HISTÓRICA: Carreata de militares em busca de valorização salarial é realizada Rondônia

Com participação de policiais, bombeiros militares, familiares e cidadãos civis sensíveis à causa dos militares, o ato de manifesto aconteceu em várias cidades do estado, tais como Ji-Paraná, Ariquemes, Vilhena, Jaru, Guajará-Mirim, entre outras.

HISTÓRICA: Carreata de militares em busca de valorização salarial é realizada Rondônia

Foto: Divulgação

Na tarde da última segunda-feira (31), milhares de policiais e bombeiros militares, além de cidadãos civis, realizaram carreata em várias cidades de Rondônia. Na capital, mais de 1.600 motoristas participaram do manifesto pacífico.
 
Com participação de policiais, bombeiros militares, familiares e cidadãos civis sensíveis à causa dos militares, o ato de manifesto aconteceu em várias cidades do estado, tais como Ji-Paraná, Ariquemes, Vilhena, Jaru, Guajará-Mirim, entre outras. Com organização feita por associações representativas da classe, a mobilização foi para chamar atenção do Governador Marcos Rocha referente à valorização salarial dos militares.
 
Há sete anos que os policiais e bombeiros militares não tem reajuste salarial, sendo que em época de campanha para concorrer ao governo, Marcos Rocha prometeu valorizar os militares e lhes passar o aumento salarial que é devido, porém, Rocha está na metade do seu terceiro ano de mandato e as promessas ainda não foram cumpridas.
 
A vice-presidente da Assfapom, Ada Dantas Boabaid, comentou sobre os militares receberem promoções, que estão sendo empurradas como espécie de melhoria salarial. “Não confunda promoção com melhoria salarial. Chegou o tempo de promover, promove-se! Aqui nós estamos vendo várias pessoas prejudicadas que por muito tempo esperaram por uma promoção, e o senhor está confundindo isso, promoção com melhoria salarial”, destacou Ada Dantas.
 
Jesuíno Boabaid, presidente da Associação dos Familiares e Praças da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia (Assfapom), salientou a falta de comprometimento do Governo do Estado em repassar aos militares o reajuste que é justo, merecido e de direito. “Policial não quer medalha, não quer certificado. O policial quer salário, quer valorização. Chega de entregar medalhas. Então, secretário de segurança, o policial militar quer respeito, quer ser valorizado, quer tratar seus familiares de forma digna”, salientou Jesuíno.
 
O presidente chamou a atenção do Governador Marcos Rocha para a amplitude da manifestação, algo que ficará marcado na história da Polícia Militar. “Essa não é meramente uma “carreatazinha”, é uma carreata que ficou marcada pela indignação, para todos terem ciência de como está a insatisfação da corporação militar”, pontuou.
 
Jesuíno lembrou ainda a presença diária dos militares nas ruas, combatendo o crime na linha de frente contra o coronavírus. Muitos militares morreram vítima do vírus. “Nós militares tivemos muitas baixas, infelizmente, mas porque temos que cumprir uma ordem, cumprir o que o decreto que foi emanado de vossa excelência”, salientou Boabaid, lembrando ainda o manifesto feito por policiais e familiares de militares que morreram em decorrência do Covid-19.
 
O ato foi finalizado com os militares cantando o Hino de Rondônia e o Hino da Polícia Militar.
 

Galeria de Fotos da Notícia

HISTÓRICA: Carreata de militares em busca de valorização salarial é realizada Rondônia

HISTÓRICA: Carreata de militares em busca de valorização salarial é realizada Rondônia

HISTÓRICA: Carreata de militares em busca de valorização salarial é realizada Rondônia

HISTÓRICA: Carreata de militares em busca de valorização salarial é realizada Rondônia

HISTÓRICA: Carreata de militares em busca de valorização salarial é realizada Rondônia

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS