BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

HOMICIDA CONFESSO: 'Matei pois me agrediu com tapa no rosto', diz flanelinha que assassinou haitiano

De imediato, os dois confessaram que tinham acabado de cometer o assassinato. Adriano e Elione foram apresentados na Central de Flagrantes

Rondoniaovivo

20 de Fevereiro de 2021 às 14:59

Atualizada em : 21 de Fevereiro de 2021 às 10:48

Foto: Richard Nunes /Rondoniaovivo (imagem do flanelinha Adriano chegando na delegacia)

Após o assassinato a tiro do haitiano Garry Price, 37, no começo da tarde deste sábado (20) na feira livre, no bairro Nova Porto Velho, capital de Rondônia, a Polícia Militar agiu rápido e prendeu os autores do crime identificados como o flanelinha Adriano S. N., 20, e William S., P.,18.
 
A dupla foi presa em fuga na zona Sul de Porto Velho em uma motocicleta com restrição de roubo. Adriano confirmou ser flanelinha e quando cuidava de carros no sábado passado (13) teria sido agredido com um tapa no rosto pelo haitiano feirante durante uma discussão.
 
Ele confessou que a agressão sofrida teria sido a motivação para matar o haitiano com um tiro do peito. Ele foi até a feira em uma motocicleta pilotada pelo comparsa William. 'Matei pois me agrediu com tapa no rosto', disse o flanelinha.
 
Os dois na fuga foram presos já na zona Sul por um policial militar à paisana que viu a dupla armada e desconfiado realizou a abordagem.
 
De imediato, os dois confessaram que tinham acabado de cometer o assassinato. Adriano e William foram apresentados na Central de Flagrantes.
 
 
"Matar um pai de família trabalhador, deixou três filhos pequenos que só tinham ele pra sustentar,  tem que ter pena de morte para quem mata" declarou uma testemunha revoltada com o homicídio do colega de profissão na feira.
Haitiano Garry Price morto com tiro no peito

Galeria de Fotos da Notícia

HOMICIDA CONFESSO: 'Matei pois me agrediu com tapa no rosto', diz flanelinha que assassinou haitiano

HOMICIDA CONFESSO: 'Matei pois me agrediu com tapa no rosto', diz flanelinha que assassinou haitiano

HOMICIDA CONFESSO: 'Matei pois me agrediu com tapa no rosto', diz flanelinha que assassinou haitiano

HOMICIDA CONFESSO: 'Matei pois me agrediu com tapa no rosto', diz flanelinha que assassinou haitiano

HOMICIDA CONFESSO: 'Matei pois me agrediu com tapa no rosto', diz flanelinha que assassinou haitiano

HOMICIDA CONFESSO: 'Matei pois me agrediu com tapa no rosto', diz flanelinha que assassinou haitiano

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS