BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CRIMINOSOS: Bando de 100 pessoas com bandeiras vermelhas está em área das mortes de policiais

Todo o crime aconteceu no sábado (03) na região de uma fazenda localizada na BR-364, região do distrito de Nova Mutum Paraná, em Porto Velho (RO)

Rondoniaovivo/Richard Nunes

05 de Outubro de 2020 às 09:54

Atualizada em : 05 de Outubro de 2020 às 10:16

Foto: Divulgação

Agentes da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV) já estão no caso apurando para prender os criminosos que mataram o tenente da Polícia Militar José Figueiredo Sobrinho, 55, e o sargento Márcio Rodrigues da Silva, 38, além de deixarem mais seis pessoas feridas, sendo que três delas também são policiais militares.
 
Todo o crime aconteceu no sábado (03) na região de uma fazenda localizada na BR-364, região do distrito de Nova Mutum Paraná, em Porto Velho (RO). O registro de ocorrência relata que no período da tarde de sábado o tenente Figueiredo da reserva remunerada da Polícia Militar estava pescando com três amigos no rio Cutia.
 
 
Um grupo de criminosos chegou ao local e teria primeiramente encontrado o carro do oficial. O bando teria arrombado o carro e visto a documentação funcional do tenente.
 
Nisso, os criminosos com armas de grosso calibre foram até a beira do rio onde  o oficial e os amigos dele pescavam.
 
O bando questionou quem deles seria policial e o tenente teria dito que era ele. Neste momento, o oficial foi agredido, torturado e na sequência obrigado a ficar de costas em uma árvore.
 
Foi nesta hora em que os criminosos passaram a atirar contra o tenente, que foi executado com cerca de dez tiros, inclusive na nuca.
 
Em seguida, os bandidos torturaram as outras três vítimas e mandaram que elas ficassem peladas. Depois, os três homens foram obrigados a pular no rio enquanto os criminosos atiravam. Uma das vítimas foi atingida no braço, mas todos conseguiram sair do local e avisar a polícia. O carro do tenente foi incendiado pelos bandidos.
 
Com as informações sobre o crime de execução praticado contra o oficial, duas equipes da Força Tática e uma do Batalhão de Fronteira e Divisas (BPFron) foram rapidamente ao endereço.
 
Todavia, os criminosos tinham feito emboscadas na estrada com troncos de árvores e quando os policiais militares desceram para tentar desobstruir a via foram surpreendidos com uma série de tiros que vinham de dentro do mato.
 
Os militares ainda revidaram  efetuando disparos, mas o sargento Rodrigues acabou atingido com um tiro na cabeça, efetuado pelos criminosos.
 
O tenente Ferraz do BPFron foi ferido no abdômen, com um tiro que transfixou o colete balístico. Ele ainda conseguiu sair do local com apoio dos companheiros de farda. 
 
Na ocasião, o sargento Vaz ainda foi atingido com um tiro no braço e o cabo Pisa de raspão na cabeça. Já o sargento Rodrigues baleado na cabeça ficou caído agonizando em uma viatura da Polícia Militar. 
 
O tenente Ferraz foi submetido a cirurgia e o estado de saúde dele é considerado estável.
 
Uma operação da PM, inclusive com apoio da Polícia Rodoviária Federal foi realizada no domingo (04) para resgatar os corpos dos dois militares.
 
O helicóptero da polícia  fez sobrevoos e identificou um grupo de aproximadamente 100 pessoas que levantavam bandeiras vermelhas. Foi visualizado também a presença de crianças, veículos e armas de grosso calibre.
 
Na região durante a Perícia Criminal na cena da execução dos dois policiais foram encontradas diversas cápsulas de calibres 762, 556, 12, 9 mm, 38 e 28. Ninguém foi preso pelo crime até o momento.
 
Em entrevista coletiva o Governador prometeu agir com rigor para prender os autores do crime, mas tudo dentro da Lei através de determinação judicial.

Galeria de Fotos da Notícia

CRIMINOSOS: Bando de 100 pessoas com bandeiras vermelhas está em área das mortes de policiais

CRIMINOSOS: Bando de 100 pessoas com bandeiras vermelhas está em área das mortes de policiais

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS