BILIONÁRIO: Um dos empresários mais ricos do Brasil tem cinco fazendas em Rondônia

Alceu Elias Feldmann é dono de um patrimônio de R$ 30,5 bilhões

BILIONÁRIO: Um dos empresários mais ricos do Brasil tem cinco fazendas em Rondônia

Foto: Divulgação

A revista Forbes divulgou ontem a lista dos maiores bilionários brasileiros em 2021 e, na décima colocação aparece um empresário que tem cinco fazendas no Cone Sul de Rondônia: segundo a publicação, o magnata dos fertilizantes, Alceu Elias Feldmann é dono de um patrimônio de R$ 30,5 bilhões.
 
Em 2019, a reportagem entrevistou o homem que ajudou a erguer o patrimônio de Feldmann na região: o também pecuarista Nadir Razini falou sobre o império do agronegócio que fatura R$ 300 milhões por ano.
 
Razini também revelo outros números grandiosos:  o total de gado abatido nas fazendas de Feldmann em Rondônia chegam a inacreditáveis 75 mil cabeças por ano.
 
QUEM É O BILIONÁRIO
 
Alceu Elias Feldmann é o presidente e fundador da Fertipar, uma das principais empresas de fertilizantes do Brasil e do mundo, que surgiu em 1980.
 
Nascido em Santa Catarina, Alceu Elias Feldmann começou a trajetória no ramo de fertilizantes, muito usados na zona rural, como vendedor.
 
Atualmente, o Grupo Fertipar é uma holding composta por 12 empresas, distribuídas em diversas cidades brasileiras.
 
A Fertipar tem se destacado nos últimos anos por crescer, mesmo diante das adversidades do agronegócio brasileiro. O segredo para o sucesso, de acordo com Alceu Elias Feldmann, é a agilidade, como declarou ao Globo Rural.
 
Natural de Santa Catarina, na região sul do Brasil, Alceu Elias Feldmann é formado em agronomia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).
 
Começou a trajetória profissional como vendedor de fertilizante na Ultrafértil.
 
Durante essa fase, morou em várias cidades brasileiras, o que o ajudou a entender a fundo como funcionava uma empresa de fertilizantes.
 
A Fertipar começou em 1980, em um armazém alugado, na cidade de Paranaguá.
 
O sucesso, devido a administração e localização privilegiada, foi instantâneo. Poucos anos mais tarde, a Fertipar era expandida para outras cidade e estados.
 
Em 1984, por exemplo, surge a Fertigran, em Minas Gerais. Já em 1985, é a vez da Fertilizantes Piratini, no Rio Grande do Sul.
 
Durante os anos 1990, Alceu Elias Feldmann expande o grupo pelo Nordeste. São criadas então os braços Fertine e Fertipar Bahia.
 
A ampliação na região Sudeste e Centro-Oeste aconteceu já na década de 2000. E o boom da soja foi essencial, já que a venda de fertilizante para o cultivo do alimento é o carro-chefe da Fertipar.
 
Desde seu surgimento em 1980, a média de crescimento do Grupo Fertipar é de 16% ao ano.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS