'MAMÃE CHEGUEI': Grávidas de Jaru e Ouro Preto do Oeste são contempladas com kits enxoval

Secretária Luana Rocha iniciou a entrega de kits por Jaru, onde quatro grávidas foram beneficiadas pelo programa estadual

 'MAMÃE CHEGUEI': Grávidas de Jaru e Ouro Preto do Oeste são contempladas com kits enxoval

Foto: Divulgação

Cumprindo agenda em Jaru e Ouro Preto do Oeste, na quinta-feira (20) e sexta-feira (21), respectivamente, o Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), entregou kits enxoval do programa estadual “Mamãe Cheguei” para 11 grávidas. A entrega foi feita pessoalmente pela secretária e primeira-dama, Luana Rocha, que iniciou a visita pelo município de Jaru, onde quatro kits foram entregues, em solenidade no Centro de Referência da Assistência Social (Cras II).
 
Durante a permanência em Jaru, a secretária da Seas ainda visitou o Lar do Idoso, o Lar da Criança e o Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas). Em seguida, a secretária Luana Rocha seguiu para Ouro Preto, onde entregou mais sete kits a gestantes, em evento realizado no Cras, localizado no bairro Jardim Aeroporto. Ainda em Ouro Preto, a secretária Luana visitou o Creas e o abrigo do idoso, no bairro Jardim Tropical.
 
Nos dois municípios a secretária foi recepcionada por autoridades locais que destacaram a importância dos programas governamentais para a redução dos impactos sociais.
 
O Programa “Mamãe Cheguei” foi criado pelo Governo de Rondônia, por meio da Seas, com o objetivo de fortalecer o vínculo parental das famílias em situação de vulnerabilidade social, inseridas no Cadastro Único (CadÚnico), em todo o Estado.
 
Somente em Ouro Preto do Oeste o Governo do Estado investiu R$ 9,6 mil do programa “Mamãe Cheguei”. Para 2021, é estimado o repasse financeiro de R$ 120 por gestante. Nos três primeiros meses foram R$ 840 para sete grávidas.
 
 
Para ser beneficiada, entre outros critérios é necessário, além do CadÚnico, que a gestante esteja fazendo o pré-natal na rede de saúde pública e com no máximo 20 semanas de gestação. A meta do governo é atender a cerca de 5.500 gestantes, nos 52 municípios rondonienses.Em conversa com as autoridades e nas entrevistas aos veículos de comunicação, Luana Rocha falou também sobre outros programas governamentais, como o de transferência de renda Amparo, criado em 2020 para o enfrentamento dos impactos causados pela pandemia do coronavírus. O Governo do Estado, por meio da Seas, repassou cerca de R$ 34 milhões em 2020 para uma média de 28 mil famílias, ou seja, R$ 200 mensalmente, de julho a dezembro.
 
Com a prorrogação do programa neste ano, outros R$ 17 milhões estão sendo repassados para as 28 mil famílias já cadastradas, sendo R$ 100 por mês, de janeiro a junho.
 
MAIS AÇÕES
 
A Seas também destaca outros programas realizados, a exemplo do “Criança Feliz +”, pelo qual mensalmente são repassados R$100 para famílias que têm crianças inscritas no programa federal Criança Feliz. O dinheiro repassado é para ser aplicado numa alimentação de melhor qualidade para melhor desenvolvimento das crianças.
 
Além do “Prato Fácil”, programa iniciado no dia 17 de maio deste ano pelo Governo do Estado, com a oferta de refeições a R$ 2 em cinco restaurantes inicialmente credenciados em Porto Velho. O programa oferece refeições nutritivas seguindo orientação de nutricionistas.
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

V DA S Parnaiba

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS