BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

EMPRÉSTIMOS: Golpes em contas bancárias de aposentados aumentam em RO

Uma das ocorrências, tem a informação de que a vítima não sabe quantas parcelas e qual o valor de cada parcela será cobrado

FOLHA DO SUL ONLINE

08 de Fevereiro de 2021 às 13:49

Atualizada em : 08 de Fevereiro de 2021 às 13:50

Foto: ILUSTRATIVA

 

Os casos de empréstimos consignados não solicitados, que o site Folha do Sul Online já noticiou, continuam fazendo vítimas em Cerejeiras – todos elas idosos.
 
O golpe funciona assim: O idoso vai sacar a aposentadoria e descobre que tem dinheiro a mais na conta. Ao questionar o banco, os funcionários das instituições identificam que um empréstimo consignado foi feito por outro banco.
 
Na sexta-feira, 05, outra idosa foi vítima da contratação não solicitada de consignados. Desta vez, o valor foi bem alto: quase R$ 14 mil.
 
A reportagem do site analisou duas ocorrências deste tipo de golpe. Em uma delas, a vítima afirmou que o empréstimo consignado aparece como concedido por uma empresa chamada Banco 6C. Em outra ocorrência, o nome da companhia é quase o mesmo: Bank 6C. Nesta última ocorrência, a vítima informou que até descobriu o endereço e telefone do banco, que fica em São Paulo, capital.
 
Uma das ocorrências tem a informação de que a vítima não sabe quantas parcelas e qual o valor de cada parcela será cobrado pelo empréstimo. Convêm repetir para ressaltar: as quase 10 vítimas que registraram ocorrência na delegacia da Polícia Civil de Cerejeiras neste ano, relatando este tipo de golpe, são idosos aposentados.
 
Ao site, o delegado Mayckon Pereira explicou que existem vários modos de operação destes tipos de golpes. “Existem alguns casos em que o próprio correntista do banco contrata o empréstimo por aplicativo, por inexperiência. Existe também a hipótese dos dados usados por estelionatários ou até mesmo a vítima sendo induzida a aceitar sem saber, como um link que recebe no e-mail ou no WhatsApp repassando seus dados a fraudadores ou mesmo permitindo a instalação de vulnerabilidades em seu aparelho celular, como o ‘tojans’, que é um tipo de vírus”, disse o delegado.
 
“Há também a ‘falsa oferta de empréstimo’ que diz oferecer inúmeras facilidades, como dinheiro rápido em grandes quantias ou com taxas de juros baixas. Apesar dos diferentes atrativos usados para enganar as vítimas, é possível traçar um perfil da aplicação do golpe”, explicou o delegado da Polícia Civil de Cerejeiras.
 
Para esses casos, o delegado Mayckon Pereira alerta também: “o caminho geralmente é sempre o mesmo: a pessoa recebe no WhatsApp uma mensagem de uma suposta empresa de tecnologia que presta serviços financeiros (startups ou fintechs) informando que há um limite de crédito pré-aprovado disponível. Entretanto, é exigido que se faça um depósito antecipado. Nisso já se percebe que existe uma nítida tentativa de fraude, já que geralmente não existe o pagamento de ‘taxas administrativas’ para contratação de empréstimos".
 
A pedido do Folha do Sul, o delegado verificou uma das ocorrências e disse que, ao que parece, o caso trata-se de uma contratação de empréstimo consignado não solicitado. “Embora tenha crescido esta prática ultimamente, este tipo de situação não é necessariamente nova. Já vi casos serem levados à Justiça por empréstimos não contratados pela pessoa. Ressaltando que, em caso de contratação de empréstimo não solicitado, via de regra isso não é crime, devendo ser a demanda dirimida entre o cliente e a instituição financeira pelas vias administrativas ou cíveis”.
 
Para reparar o caso, o delegado afirma que a vítima pode registrar a ocorrência na Polícia Civil para fins de formalizar a circunstância em um expediente oficial, e procurar auxílio jurídico junto a Defensoria Pública ou um advogado de sua confiança para que receba a orientação jurídica quanto ao caso.
 
Por fim, o delegado da Polícia Civil de Cerejeiras alerta que os bancos onde os aposentados têm contas têm a responsabilidade de manter a segurança dos dados bancários dos clientes. “As agências bancárias, via de regra, devem comprovar a solicitação do empréstimo”, explica.
 
COMO EVITAR CAIR NESTES TIPOS DE “GOLPES”?
 
Segundo alerta delegado Mayckon Pereira, para evitar estes tipos de golpe tome os seguintes cuidados:
 
“Jamais deve clicar em links enviados por desconhecidos que anunciam ofertas de empréstimo. Devendo ser aumentar a atenção a propostas muito atrativas e que peçam um depósito antecipado como "taxa administrativas" para liberar um valor pré-aprovado, haja vista que essa prática não é usual entre bancos ou intermediários.
 
Do mesmo modo, é importante ter controle sobre quais formulários com pedidos de crédito você preencheu, já que não pode ocorrer qualquer contratação de empréstimo sem o consentimento do correntista, devendo a instituição financeira comprovar a contratação do empréstimo.
 
 
Desconfie de mensagens que indiquem que seu crédito foi aprovado junto a empresas com as quais você não tenha um relacionamento. Se tiver interesse na oferta, é muito importante entrar em contato pelos telefones disponíveis nas páginas oficiais da empresa para confirmar a veracidade da proposta de empréstimo.
 
Por fim, observe se a mensagem vier com muitos erros gramaticais ou se o atendimento for muito informal — com áudios de WhatsApp, por exemplo —, há uma grande probabilidade de ser um golpe, haja vista que a despeito das múltiplas formas de contratação, geralmente as empresas não usam desse protocolo de atendimento.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS