BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

VILHENA: Longa fila é formada para pegar fichas de marcação de consultas

Pacientes informaram que chegaram ontem às 22h e dormiram na frente da Central de Regulação

vilhenanoticias

04 de Agosto de 2020 às 09:34

Atualizada em : 04 de Agosto de 2020 às 09:35

Foto: Divulgação

 

VILHENA NOTÍCIAS - Dezenas de pessoas se amontoaram para marcar consultas na Central de Regulação, ao lado do Hospital Regional de Vilhena, na manhã da última segunda-feira, 3 de agosto. Ao todo, mais de 75 pacientes tentavam pegar fichas de marcação de consulta.
 
De acordo com a unidade, foi aberta hoje, primeiro dia útil do mês, a agenda para marcação de consultas com especialista em traumatologia e ortopedia. São pacientes vítimas de acidente que já passaram por algum procedimento, como cirurgia, e precisam de uma nova consulta médica para dar continuidade ao tratamento.
 
Uma professora da rede municipal de Chupinguaia com pinos (placas e parafusos) no pé chegou às 5h da madrugada e esperou quase 3 horas para conseguir agendar uma consulta de retorno com um médico ortopedista. Ela conseguiu agendamento para quarta-feira, dia 12 de agosto.
 
“O estranho é que marcaram os agendamentos para um único dia. Foi desorganizado e gerou tumulto”, lamenta a educadora.
 
Outras duas pacientes ouvidas pelo site citado, informaram que chegaram ontem às 22h e dormiram na frente da Central de Regulação. Ambas conseguiram agendar para se consultarem com ortopedistas.
 
“Eu acho que deveriam marcar por telefone ou pela internet, ou logo depois do retorno já deixar marcado”, sugeriu uma vendedora de seguros que aguardava na fila.
 
 
 
O QUE DIZ A PREFEITURA
 
A coordenação da Central de Regulação, por meio da Secretaria Municipal de Comunicação (SEMCOM), informou que hoje foi o primeiro dia do mês para marcação de consultas eletivas. Em virtude disso, um grande número de pessoas foi até a unidade no período da manhã para realizar o agendamento e conseguir datas já nas próximas semanas, o que gerou uma grande fila no local.
 
A direção diz que em virtude da pandemia do novo coronavírus a quantidade de pessoas dentro da Central foi limitada e, por isso, pacientes tiveram que aguardar a vez do lado de fora. A coordenação afirma que em 2 horas todos os pacientes foram atendidos.
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS