Ludopatia e nova onda de vícios entre os jogadores brasileiros

Ludopatia e nova onda de vícios entre os jogadores brasileiros

Foto: Assessoria

A ludopatia é um transtorno que afeta pessoas que não conseguem resistir ao impulso de jogar. O jogo compulsivo ou patológico, como também é conhecido, gera uma forte dependência do usuário pela falta de autocontrole. A doença é classificada por um transtorno mental e comportamental pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pode levar o indivíduo a graves problemas psicológicos, sociais e financeiros.

A própria OMS estima que 1% a 2% da população mundial seja afetada pela ludopatia. Esse número em alguns estudos pode variar de 0,3 a 6%, já que é uma doença que muitas pessoas não procuram um tratamento adequado ou nem sequer sabem que tem o problema. No Brasil, estima-se que 1 e 1,3% da população sofra com jogo patológico, o que representa entre 2,14 e 2,78 milhões de brasileiros.

O mercado dos sites de apostas observou um crescimento exponencial impressionante nos últimos anos. De acordo com levantamento da plataforma de análise de dados Datahub, entre 2021 e abril de 2024, o setor teve um aumento de 734,6%, com um faturamento de R$ 13 bilhões no ano passado. Desde que o governo assinou a Lei das Bets, que passou a regular o setor no país, 134 empresas já demonstraram interesse em ter suas operações no território nacional.
 
 
Causas da Ludopatia e fatores de risco
 
O vício do jogo de azar pode ser causado por diferentes fatores que pode ser dividido em dois grupos. O primeiro está relacionado mais a fatores internos, que acontecem em nosso corpo, são os problemas psicoemocionais, como ansiedade, depressão, além de eventos traumáticos e estressantes que a vida proporciona. Junto com isso, o usuário com uma predisposição genética também pode aumentar o risco do desenvolvimento da condição.

Do outro lado da moeda estão os fatores externos. A internet proporciona acesso fácil a qualquer informação, e o acesso às apostas se tornou uma das formas de entretenimento mais consumidas nos últimos anos. Essa facilidade pode aumentar as chances de desenvolver a ludopatia.

Além disso, dois outros fatores são consequência do outro. Apesar da internet oferecer este acesso facilitado a qualquer informação, nem todas são confiáveis e muitas vezes a ausência de dados ou estudos sobre os riscos do vício no jogo aumentam a probabilidade de desenvolver o problema. Isso vem junto muitas das vezes com a falsa crença de que é possível conquistar lucros rapidamente, por conta de propagandas que não respeitam as diretrizes do jogo responsável.
 

Sintomas da Ludopatia
 
A Ludopatia é uma condição psicológica na maior parte do tempo silenciosa e difícil de identificar, já que os sintomas variam de usuário para usuário. Porém, o sinal mais claro para este problema é a necessidade frequente de jogar. A pessoa pode sentir uma vontade incontrolável de jogo,perdendo inclusive o interesse em outras coisas que não seja relacionada ao jogo.

A questão do problema ser muitas vezes silencioso se deve ao fato da recorrência das pessoas de esconderem ou mentirem sobre esses comportamentos de familiares e amigos, para evitar o julgamento, críticas ou acusações dos mesmos. Então, mesmo os mais próximos não são capazes de fornecer alguma ajuda. Além de negarem o problema ou minimizá-lo de alguma forma.

Uma pessoa que sofre com Ludopatia pode apresentar uma mistura de sintomas fisiológicos como ansiedade, depressão, insônia, irritabilidade, mudança brusca de humor e isolamento social. Passam a maior parte do tempo jogando, em detrimento de outras atividades importantes como estudo e trabalho.

É comum também essas pessoas criarem vários perfis em diferentes plataformas de apostas para diversificar a experiência e também para não sofrer penalidades ou suspensões pelo abuso do uso nesses sites.

Essa imersão excessiva gera distorções na maneira como o jogador percebe a realidade. Podem surgir diferenças entre a realidade construída em torno do jogo online e a situação na realidade externa. Isso acontece porque ele tende a usar o jogo exatamente como uma forma de fuga da realidade, por ser um local onde se sinta “livre e seguro”.

Os que se expõem ao jogo compulsivo sofrem consequentemente com graves perdas financeiras, que muitas vezes levam a dívidas impagáveis podendo se tornar um círculo vicioso. Por fim, a perda da capacidade de autocontrole é o sintoma mais crítico por chegar ao nível de não saber mais o quando parar.
 
 
Prevenção da Ludopatia

Como já abordado anteriormente, a Ludopatia é uma condição desafiadora, porém existem medidas que podem ser tomadas para mitigar a dependência dos jogos de azar.

A primeira e mais importante medida é procurar ajuda profissional específica para problemas de dependência. O apoio psicológico é essencial para identificar as causas associadas a estes comportamentos, tendo em conta a possibilidade de desenvolver estratégias de tratamento eficazes.

A assistência terapêutica também é crucial para ajudar os pacientes a controlar os sentimentos de ansiedade, raiva, depressão e medo que podem surgir durante os primeiros estágios do processo de recuperação. Além disso, pode fornecer ferramentas para aumentar o autocontrole e manter a motivação no tratamento.

Um passo importante na prevenção da ludopatia é limitar o gasto com o jogo e apostar quantias baixas. Defina um orçamento claro e evite ultrapassá-lo a todo custo, procure plataformas que ofereçam depósitos baixos para jogar, como depósito de cinco reais. Também é importante não depender do jogo como fonte de renda única, especialmente se as suas despesas excederem os seus rendimentos.

Estudar sobre o que se apostará, suas regras, possibilidades de vitória e riscos, também é de suma importância para evitar problemas mais graves principalmente em relação ao dinheiro investido na atividade.

Procure também ter outras fontes de atividades prazerosas no dia a dia. Dedicar seu tempo a uma modalidade esportiva, leitura de um livro, assistir um filme ou até mesmo aos afazeres domésticos é uma forma de proporcionar alegria e satisfação ao seu corpo.
Direito ao esquecimento
Como você avalia a gestão do prefeito Armando em Seringueiras?
Qual pré-candidato à Prefeitura de Ouro Preto do Oeste tem sua preferência?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS