EVOLUÇÃO: Físico e pesquisador rondoniense participa de capacitação nacional

Educador da rede pública está em evento online com outros professores brasileiros nas áreas de Física, Química e Biologia

EVOLUÇÃO: Físico e pesquisador rondoniense participa de capacitação nacional

Foto: Físico, professor e pesquisador Maicon Maciel participa de capacitação nacional - Arquivo Pessoal

O professor da rede pública, de universidades particulares e pesquisador, Maicon Maciel de Araújo, participa desde a segunda-feira (25), da Escola Sirius para Professores do Ensino Médio (ESPEM).

 

A capacitação online é realizada pelo Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), uma organização social supervisionada pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), em parceria com a Sociedade Brasileira de Física (SBF).

 

Segundo Maicon Maciel, a Escola Sirius é voltada apenas para professores. O público-alvo são educadores/pesquisadores das áreas de Física, Química e Biologia. Na quarta edição há participantes de vários estados do país, entre eles, Maicon Maciel, que tem mestrado em Física, e é professor da rede pública do Governo do Estado, além de atuar em uma faculdade particular de Porto Velho.

 

“Sou apaixonado pela pesquisa, ensino e extensão. É a segunda vez este ano que Rondônia é representada em um evento dessa magnitude.  Há poucos meses, levamos o Plano Estadual de Educação para discussão e planejamento em um evento internacional chamado de Tech Camp 2022, organizado pela embaixada dos EUA com a Poli-USP”, comemorou Maicon.

 

 

Detalhes

 

A programação conta com aulas expositivas sobre a fonte de luz síncrotron Sirius, que dá nome à escola, incluindo uma introdução à ciência e tecnologia dos aceleradores de partículas, à produção de luz síncrotron, e à interação entre a luz e a matéria e suas aplicações nas diferentes áreas da ciência.

 

Os professores também participam de visitas virtuais às instalações e são introduzidos às pesquisas de cada Laboratório Nacional (LNLS, LNNano, LNBio, LNBR) bem como ao curso superior interdisciplinar em Ciência, Tecnologia e Inovação (ILUM) do CNPEM, e assistem a seminários com temas atuais em diferentes áreas em que atuam os pesquisadores do Centro.

 

A escola é ainda um espaço para discussões entre os professores, potencializando o contato e a troca de experiências e tecnologias com colegas de todo o Brasil.

 

Maicon Maciel em uma das primeiras aulas da Escola Sírius - Foto: Reprodução de Vídeo

 

Os participantes se tornam novamente alunos por uma semana em uma experiência de imersão na atmosfera de pesquisa e desenvolvimento de fronteira do CNPEM, com o objetivo de levar ideias da ciência moderna para as salas de aula onde atuam.

 

Mais que uma iniciativa para dar conhecimento à sociedade sobre as atividades do Sirius e do CNPEM, a ESPEM tem o potencial de ser um ponto de inflexão na formação dos professores participantes e em sua prática dentro e fora da sala de aula.

 

“Com a divulgação do Rondoniaovivo, isso deve incentivar outros professores pesquisadores regionais e locais a participarem das próximas edições”, disse Maicon Maciel.

 

Para mais informações sobre o evento só acessar https://pages.cnpem.br/espem/.

 

 

Professores de todo o país conhecem um pouco mais do acelerador de partículas Sírius, que está instalado em Campinas (SP) - Foto: Reprodução de Vídeo

Direito ao esquecimento

Com a chegada de Ivo Cassol, em quem você votaria para o Governo de RO?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS