PRÊMIO CONFAP: Pesquisador da Fundação Rondônia é um dos finalistas em Foz do Iguaçu

O pesquisador é o único finalista da categoria Pesquisador (a) Inovador(a) – Inovação para o Setor Público de Rondônia e também da região norte

PRÊMIO CONFAP: Pesquisador da Fundação Rondônia é um dos finalistas em Foz do Iguaçu

Foto: Divulgação

 

O professor e pesquisador Leonardo de Azevedo Calderon está entre os finalistas do Prêmio Confap de Ciência, Tecnologia & Inovação – Professor Francisco Romeu Landi, de iniciativa do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) da qual a Fundação Rondônia de Amparo e Fomento à Pesquisa faz parte (Fapero). 

 
O pesquisador é o único finalista da categoria Pesquisador (a) Inovador(a) – Inovação para o Setor Público de Rondônia e também da região norte a ser agraciado na referida categoria de premiação. Destaca-se também que Leonardo Calderon é o único da região amazônica nesta faixa de premiação (Inovação para o Setor Público). O prêmio é um reconhecimento concedido aos pesquisadores que são destaques no processo científico, tecnológico e de inovação e que tenham produzido frutos para a sociedade em geral. 
 
 
A honraria reconhece professores que tenham se destacado em pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação cujos resultados produziram conhecimento e beneficiaram, direta ou indiretamente, o desenvolvimento e o bem-estar da população brasileira. 
 
Os vencedores serão anunciados no dia 9 de dezembro, durante o Fórum Nacional Confap em Foz do Iguaçu/PR,com transmissão ao vivo pela plataforma YouTube.Os agraciados receberão certificados, troféus e premiação financeira. Os primeiros colocados embolsarão R$ 10 mil; os segundos, R$ 6 mil, e os terceiros, R$ 3 mil.O prêmio tem patrocínio exclusivo da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. 
 
O resultado da seleção nacional, que apontou os três pesquisadores destaques de cada categoria em todo o Brasil, foi conhecido no início da noite da última sexta-feira (26/11). 
 
A importância em investir em ciênciae pesquisa é vital para a promoção e o desenvolvimento do estado e do país bemcomo a melhoria na qualidade de vida das pessoas. É apenas com investimento emciência que fortalecemos o estado e o país. 
 
Calderon destaca, ainda, que oreconhecimento não é somente mérito dele, mas é válido para todos ospesquisadores que representam o sucesso do desenvolvimento da ciência. 
 
O pesquisador atualmente atua na Fiocruz Rondônia e ministra aulas em cursos depós-graduação (mestrado e doutorado) na UNIR. Sua orientanda noprograma de Doutorado em Biologia Experimental, que defendeu uma das teses quefaz parte do acervo de pesquisa do professor Calderon é uma das bolsistada Fapero. 
 
Essa premiação é o resultado do compromisso que nós, os pesquisadores, temos com a ciência. Todo o processo que nos amparou via Fapero e Fiocruz para chegarmos até aqui é o fruto da dedicação de todos os envolvidos neste processo que resulta nesta premiação, destacou opesquisador indicado à premiação nacional.           
 
A premiação faz parte das comemorações dos 15 anos do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), que congrega 26 Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa(FAPs). Sinto-me feliz e honrada em representar Rondônia nacionalmente neste prêmio.  
 
Agradeço à Fapero e Fiocruz pela indicação de meu nome, finalizou Calderon. A indicação do pesquisador Leonardo Calderon para a Fapero é o resultado das ações desenvolvidas pela Fundação ao longo dos anos e principalmente o apoio que o Governo de Rondônia vem promovendo. 
 
O Governador Coronel Marcos Rocha é entusiasta da promoção da pesquisa científica e o desenvolvimento das ações em tecnologia e inovação para o crescimento econômico, social e educacional do Estado de Rondônia, palavras do Presidente da Fapero, professor Paulo Renato Hadadd.  
 
Assessoria de Comunicação e Imprensada Fapero - Governo de Rondônia.
 (Victoria Angelo Bacon e Willian Ferreira)
Direito ao esquecimento

Qual a sua opinião sobre o programa Big Brother Brasil?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS