BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

BANCO DA AMAZÔNIA: Basa lança mais uma linha de crédito para retomada de pequenos negócios

O novo financiamento está alinhado ao Programa Emergencial de Acesso a Crédito (PEAC), criado pelo Governo por meio da Lei 14.042/2020, que apoia, além de pequenas e médias empresas, associações, fundações de direito privado e cooperativas, excetuando as de crédito

ASSESSORIA

21 de Outubro de 2020 às 15:21

Foto: Divulgação

O Banco da Amazônia acaba de lançar mais uma linha de crédito especial para auxiliar pequenas e médias empresas neste momento de retomada da economia, ainda sob os impactos da pandemia. Voltada para a concessão de Capital de Giro a indústrias, comércios e serviços, o novo financiamento vem se somar ao FNO Emergencial e PRONAMPE, linhas também operadas pelo Basa, criadas para socorrer os pequenos negócios logo no início das restrições impostas pelo coronavírus.
 
“Esta é mais uma grande oportunidade para o empreendedor fazer bons negócios. É o Basa auxiliando de forma decisiva as empresas neste momento tão difícil, cumprindo com a missão institucional de desenvolver a região de forma sustentável com uma solução de crédito eficaz”, assinala Maria Eliana Borges Maia, gerente executiva em exercício de Produtos e Serviços do Banco da Amazônia.  
 
O novo financiamento está alinhado ao Programa Emergencial de Acesso a Crédito (PEAC), criado pelo Governo por meio da Lei 14.042/2020, que apoia, além de pequenas e médias empresas, associações, fundações de direito privado e cooperativas, excetuando as de crédito. O  PEAC tem o aval do Fundo Garantidor de Investimentos (FGI) do BNDES, programa de garantia para instituições financeiras que operam com crédito. 
 
O novo financiamento vai de R$ 5 mil até o limite de R$10 milhões por empresa. Depois de aprovado o crédito, o valor é disponibilizado na conta corrente do cliente de uma só vez para ser utilizado conforme sua necessidade.
 
Os encargos são calculados na hora do pedido do capital e dependerá do prazo da operação, porte da empresa e valor contratado, sendo que não é cobrado IOF. O prazo de pagamento pode variar de 36 ou 48 meses, sendo que o tomador tem seis meses de carência. Para acessar a linha, procure uma agência do Basa mais próxima. O atendimento está sendo feito com toda precaução por conta das medidas de proteção à saúde.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS