BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

PANDEMIA: Governo de RO anuncia auxílio de R$ 200 por três meses à famílias de baixa renda

A partir do próximo dia 15 de junho, qualquer cidadão pode acessar o site do governo do Estado e inserir seu CPF em uma página criada especificamente para o programa

Rondoniaovivo - João Paulo Prudêncio

09 de Junho de 2020 às 16:32

Atualizada em : 10 de Junho de 2020 às 09:17

Durante a tarde desta  terça-feira (9) a  primeira dama do estado de estado de Rondônia e secretária da Assistência Social – SEAS, Luana Rocha, concedeu entrevista coletiva para anunciar a implantação do Programa de Transferência de Renda Temporária – AMPARO.

 

Esse programa de cunho social, trata-se de um apoio mensal do valor de R$ 200 em três parcelas às famílias em situação de extrema pobreza que possuam renda per capita de até R$ 89 e que sejam beneficiárias do Bolsa Família inscritas até abril de 2020.

 

O governador de Rondônia, Marcos Rocha, também participou da coletiva e falou sobre alguns pontos dessa ação. Ele deixou claro que os cidadãos que receberem esse beneficio não terão problemas com outros apoios concedidos pelo Governo, a exemplo do Auxílio Alimentação, no valor de R$ 75, que pode ser somado aos R$ 200.

 

De acordo com a secretária Luana Rocha, aproximadamente 48 mil famílias poderão receber essa ajuda, que vem de recursos adquiridos do Fundo Estadual de Combate a Erradicação da Pobreza – FECOEP, em um montante que se aproxima dos R$ 37 milhões.

 

“Sabemos os graves problemas financeiros que essa pandemia trouxe a sociedade, principalmente às pessoas que estão situação de vulnerabilidade, por isso trabalhamos diuturnamente para trazer soluções que amenizem essa grave condição”, afirmou a primeira dama Luana Rocha.

 

Como receber o benefício

 

A partir do próximo dia 15 de junho, qualquer cidadão pode acessar o site do governo do Estado e inserir seu CPF em uma página criada especificamente para o programa e após o devido cadastro saberá se está contemplado ou não.

 

Caso esteja apto para receber o benefício, o cidadão irá autorizar a Caixa Econômica à abrir uma conta virtual onde esse dinheiro será depositado e logo em seguida poderá ser transferido  para outra conta ou sacado em um caixa eletrônico através de um código eletrônico que será disponibilizado.

 

As parcelas restantes cairão automaticamente na conta do beneficiado. Todo o procedimento será virtual para evitar filas e aglomerações em bancos.  

 

Além do programa de transferência de renda, a SEAS vem atuando em outras frentes de combate à pandemia como a distribuição de máscaras, álcool em gel e a seleção de entidades do terceiro setor credenciadas juntos à secretaria.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS