BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Governo garante apoio ao pós-enchente em Guajará Mirim

Governo garante apoio ao pós-enchente em Guajará Mirim

Da Redação

23 de Abril de 2014 às 18:03

Foto: Divulgação

Vereadores do município de Guajará Mirim apresentaram nesta quarta-feira, 23, ao secretário chefe da Casa Civil, Marco Antônio Faria, uma série de pedidos em favor das famílias atingidas pela enchente do rio Mamoré. Eles estavam acompanhados do prefeito Dúlcio Mendes e concordaram que o município não pode enfrentar isoladamente os problemas decorrentes do desastre. Ao final da audiência, receberam a informação de que as demandas serão atendidas, mas que será necessário respeitar as competências, conforme prevê a legislação.
Estavam presentes os vereadores Arão Wao Ororam, Roberto Oro Win, Augustinho Figueiredo, Fábio Garcia, Cleb Freitas, Maurício Pinto Dibas, Aldemir Carneiro e Paulo Nébio. Cada um apresentou questionamentos que foram respondidos pelo secretário Marco Antônio Faria e pelo coronel Felipe Chianca, do Corpo de Bombeiros, que representou a Defesa Civil Estadual.
Os vereadores Arão Wao Ororam e Roberto Oro Win apontaram a necessidade de serem atendidas necessidades dos povos indígenas da região, destacando que 70% das áreas ocupadas por estes povos ficaram submersas. Arão Wao explicou que há uma insatisfação generalizada de seu povo com a Funai e que deve acontecer uma grande manifestação nos próximos dias.
 Segundo o vereador Maurício Dibas, o distrito de Surpresa está isolado e sem o devido socorro do poder público.
O secretário Marco Antônio Faria informou aos vereadores que o governador Confúcio Moura está atento às necessidades das famílias atingidas pela enchente e que o estado está respondendo as demandas que surgem. “Vocês não serão abandonados, isto é definitivo. Terão apoio, mas é necessário observar que as providências são adotadas a partir do encaminhamento aos meios competentes”, acrescentou.
Ele acrescentou que o Governo Federal, desde que foi acionado, pôs à disposição do Estado de Rondônia as três Forças Armadas para auxiliar.
Ao se manifestar em nome da Defesa Civil, o coronel Felipe Chianca disse que a enchente que afetou os municípios de Guajará Mirim, Nova Mamoré e Porto Velho trouxe uma situação inesperada, mas que a Defesa Civil soube responder às necessidades. “Autoridades federais reconhecem que diante do cenário apresentado, a reação tem sido perfeita e a mais qualificada em relação às ocorridas em outras regiões”, acrescentou.
Aos vereadores e prefeito de Guajará Mirim, o coronel Chianca recomendou que as necessidades decorrentes do desastre sejam apresentadas formalmente no documento chamado Plano Detalhado de Resposta – PDR, que é a forma correta de buscar o atendimento.
O prefeito Dúlcio Mendes pediu que o estado ceda servidores das áreas de engenharia e educação, pois o município é carente destes profissionais. Contamos com o governo estadual, pois não será possível passar pelo processo de reconstrução sem apoio”, argumentou.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS