ESPAÇO ABERTO: Primeira queda de temperatura não afetou lavouras de Rondônia

ESPAÇO ABERTO: Primeira queda de temperatura não afetou lavouras de Rondônia

Foto: Divulgação

POUCO ATINGIDO
 
A primeira onda de frio não chegou a comprometer plantações em Rondônia. Um estado que praticamente desconhece temperaturas inferiores a 20 graus. Não houve prejuízos generalizados nem mesmo nas regiões frias do país, diferente do que aconteceu no inverno de 2021.
 
ISOLADO
 
Apesar do temor de que geadas causassem danos graves em cultivos como os de hortaliças, café e cana-de-açúcar, houve apenas registros de problemas pontuais até agora.
 
 
MÊS QUE VEM
 
Segundo a previsão do tempo, uma nova onda de frio deve ocorrer no começo de junho, mas com menor intensidade do que foi registrado semana passada.
 
EXPECTATIVA
 
O risco era de que, principalmente, lavouras de milho do Paraná e de cana e café do Sudeste sofressem o impacto das baixas temperaturas. Contratos futuros de café arábica em Nova York, por exemplo, chegaram a cair até 4% na última quarta-feira (18), diante dos riscos de perdas por geadas no país, que é o maior produtor mundial.
 
RONDÔNIA
 
Nosso Estado já é um produtor líder do grão de café no Brasil. Rondônia é o maior produtor da região Norte e o 5° maior do Brasil, trazendo destaque para qualidade e sustentabilidade na produção.
 
EXPORTAÇÃO
 
Já temos um produto de qualidade que atrai interesses internacionais. Países como Colômbia, Coréia do Sul e Espanha são consumidores do café de Rondônia.
 
 
DISPUTA
 
Um grande diferencial para nosso estado são os concursos promovidos pelo Governo, como o Concafé, que já premiou cafeicultores de diversos municípios de Rondônia. Produtores apresentam produto de excelente qualidade , que comprova eficiência e capacidade de produção de um produto que agrada a todos os paladares.
 
DUAS TONELADAS E MEIA
 
A produção em Rondônia gira em torno de 65 mil hectares de Café, com produtividade de 38 sacas por hectare e produção de 2,4 mil toneladas. São aproximadamente 20 mil famílias que trabalham com a cafeicultura no estado.
 
EVENTO
 
A qualidade do café e de outros produtos que vem atraindo para Rondônia a atenção de consumidores de vários países, será mostrada com destaque a partir de hoje na cidade de Ji-Paraná. Serão seis dias voltados para a maior feira de agronegócio e tecnologia da região Norte.
 
MUNDO
 
A 9ª edição da Rondônia Rural Show Internacional será uma oportunidade para o fechamento de parcerias e novos negócios voltados ao setor agrícola. Este ano, a feira vai proporcionar aos visitantes uma programação diferenciada.
 
 
SEAGRI
 
A Secretaria de Estado de Agricultura – Seagri, vai levar capacitação técnica aos produtores rurais, além de Workshops sobre café, cacau, leite e piscicultura. Também promoverá treinamento aos visitantes de como avaliar raças bovinas e realizará o 1° Concurso de Qualidade de Queijos de Rondônia – ConQueijo.
 
QUALIFICAÇÃO
 
Durante a RRS Internacional, os visitantes também contarão com a unidade de demonstrações do funcionamento de máquinas e equipamentos, cursos destinados à indústria agrícola, de mineração e construção civil.
 
TERRAS
 
A Superintendência Estadual de Patrimônio e Regularização Fundiária – Sepat, vai oferecer palestras sobre regularização fundiária Urbana de Interesse Social “Título Já” e Projeto “Meu Imóvel Legal”, impactos causados no município e arrecadação tributária e regularização fundiária.
 
 
TERRAS 2
 
Um dos grandes problemas crônicos do Estado de Rondônia é justamente a legalização de áreas. Muitos produtores vivem na incerteza por conta de não ter títulos definitivos de propriedade.
 
AGENDA
 
De acordo com o secretário da Agricultura, Janderson Dalazen, a 9ª edição será voltada para realização de palestras e workshops de capacitação. O governador Marcos Rocha vai despachar durante toda semana no evento e a Assembleia Legislativa também terá sessão plenária diretamente da Rondônia Rural.
 
PRÉ-CAMPANHA
 
Vários políticos e pré-candidatos nas próximas eleições também estarão aproveitando a grande concentração de pessoas para se fazer notar. Afinal, a previsão de público é superior a 120 mil pessoas.
 
MOMENTO
 
Não há nem como criticar a promessa dos políticos de cicurcularem pela Feira. Realmente é um oportunismo necessário para quem está nesse meio e tem planos eleitorais.
 
LOCALIZAÇÃO
 
Como as eleições deste ano são também estaduais, não faz nenhuma diferença o local onde ela esteja sendo realizada. Interessa muito, sim, para quem é de Ji-Parana e vai estar no pleito, mas candidatos de outras regiões também poderão aproveitar a visibilidade que o evento proporciona.
 
 
MAJORITÁRIA
 
Os principais pré-candidatos ao Governo do Estado vão estar na Rondônia Rural Show. A coluna ouviu deles o que pensam sobre o evento e a importância do agronegócio para nosso estado.
 
LEO MORAES
 
O pré-candidato ao governo pelo partido Podemos disse que "é importante incentivar e estimular iniciativas como a Rondônia Rural, são centros de negócios pelos quais circulam muito dinheiro, aquece a economia, proporciona a incorporação de novas tecnologias de produção, propicia linhas de financiamento do pequeno ao grande produtor, impulsiona o agronegócio em geral, enfim, é o grande indutor da economia que mantém o país de pé.
 
Rondônia é um estado vocacionado à produção agropecuária, à agricultura familiar, e é o que garante renda e ocupação a milhares de homens e mulheres do campo. Por isso, precisa ser cada vez mais incentivada".
 
 
MARCOS ROGÉRIO
 
O pré- candidato ao governo pelo Partido Liberal diz que a Rondônia Rural Show mostra a força do nosso agro. É uma vitrine importante para quem aposta na produção. Há dez anos, quando se realizou pela primeira vez, esta feira totalizou 186 milhões de reais em negócios. Da última vez que foi realizada, em 2019, esse total já ultrapassava os 700 milhões de reais.
 
Só isso já é suficiente para mostrar não só a pujança de nosso agronegócio, mas também para certificar-nos da importância e da relevância que este evento já adquiriu – trata-se, efetivamente, da maior feira de agronegócio da Região Norte e já se inscreveu definitivamente no calendário nacional de eventos voltados para o setor rural.
 
VINICIUS MIGUEL
 
O pré-candidato ao governo pelo Partido Socialista Brasileiro diz que a Feira é um importante entreposto para apresentações e trocas, sejam entre o setor produtivo e o Poder Público, realizado no coração de Rondônia. Precisamos de mais feiras, mais festivais e mais seminários para o campo e o mundo para a produção de alimentos saudáveis e o sustento do povo, enfatiza Vinicius Miguel.
 
MARCOS ROCHA
 
O pré-candidato à reeleição pelo partido União Brasil disse que "Nosso Estado é agro e vamos fazer Rondônia prosperar como nunca. Rondônia que tinha R$ 9 bilhões em valor bruto da produção agropecuária em 2019,ultrapassou R$ 20 bilhões em 2022. Rondônia está em 1º lugar na região Norte, como maior exportador de carne bovina e o 6º maior exportador do Brasil, ficando atrás dos estados de São Paulo, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.
 
Somos o maior produtor de peixes nativos em cativeiro da região Norte e o 3º maior produtor do Brasil. Vamos fortalecer ainda mais nossos produtores dos pequenos aos grandes na Rondônia Rural Show, que é a maior feira do agronegócio da região Norte.
 
A qualidade do agro de Rondônia impressiona outros estados e países, resultado do apoio do Estado em politicas públicas e especialmente da força dos rondonienses que trabalham muito"
Direito ao esquecimento

Você acredita que candidatos evangélicos são realmente ungidos de Deus ou são “ungidos” do pastor?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS