ESPAÇO ABERTO: Rondônia arde em chamas e sem chuva situação só piora

ESPAÇO ABERTO: Rondônia arde em chamas e sem chuva situação só piora

Foto: Divulgação

RECORDE
 
Rondônia alcançou, no sábado (14), um dos maiores índices de focos de queimadas já registrados. Segundo o levantamento do painel Monitoramento Rural, o número chegou a 3184 pontos de incêndio.
 
PARCEIROS
 
O levantamento é fruto de uma parceria entre o site Monitoramento Rural e o Rondoniaovivo, visando alertar e fornecer informações em tempo real sobre a situação das queimadas em Rondônia.
 
CAPITAL
 
Porto Velho, mais uma vez, é a região onde está concentrada a maioria das queimadas. No sábado, foram confirmados 1467 locais pegando fogo.
 
RAPIDEZ
 
Chama atenção a rápida evolução dos incêndios nos limites da capital. Na última sexta-feira (13), haviam 1153. Ou seja, em 24 horas foram registrados mais 314 pontos de fogo.
 
OUTROS MUNICÍPIOS
 
Candeias do Jamari ocupa a segunda posição em número de incêndio. No sábado havia 516 queimadas. Nova Mamoré registrou 456 locais em chamas e Cujubim 433 focos.
 
DESOLADOR
 
O mais triste na situação é fato de que a maioria das queimadas está em áreas de preservação ambiental e territórios indígenas.
 
FISCALIZAÇÃO 
 
Para a vice-presidente do Centro de Estudos RioTerra, Fabiana Barbosa Gomes, queimadas e desmatamentos estão interligados e necessitam de ações conjuntas para combate.
 
ALERTA
 
O painel Monitoramento Rural mostra em relação à Rondônia que os órgãos envolvidos com o combate aos incêndios precisam, urgentemente, iniciar um trabalho de conscientização, constante, principalmente dos produtores rurais.
 
ALERTA 2
 
Junto a isso, também existe a necessidade de combate às invasões de terras públicas e indígenas por parte de madeireiros ilegais e grileiros. 
 
CHUVA
 
Para deixar a situação ainda mais complicada, não há previsão de chuvas para os próximos dias. Depois de amanhã, a estiagem na capital completa um mês.
 
PREVISÃO
 
De acordo com o Sistema de Proteção da Amazônia ( SIPAM), a chuva só deve aparecer a partir da segunda quinzena de setembro.  
 
 
DINHEIRO
O ex-deputado Neodi de Oliveira publicou em redes sociais, no fim de semana, áudio convocando os rondonienses, em especial integrantes do setor produtivo, a ajudar a custear despesas para levar o maior número possível de pessoas à Brasília.
 
APOIO
 
Neodi enfatiza que é preciso “apoiar o presidente” e manter a ordem constitucional. Nesse caso em questão, a tal ordem que o ex-deputado se refere é a investigação da Polícia Federal que pediu a prisão do também ex-deputado Roberto Jeferson por atentado contra à democracia e ao STF.
 
APOIO 2
 
Neodi quer que as pessoas contribuam financeiramente para o movimento que vem sendo divulgado em grupos de aplicativos de mensagens pelo país afora, se comprometendo a bancar o fretamento de um ônibus para transportar manifestantes, porém alega que é preciso mobilizar mais pessoas.
 
COMPARTILHAMENTO
 
O áudio vem sendo reproduzido em diversos grupos, com postagens contra e a favor das declarações do ex-deputado . Embora apagado do atual cenário político do Estado, Neodi de Oliveira conseguiu  provocar certa repercussão com as declarações.
 
SENTENÇA
 
Neodi de Oliveira foi condenado na 2º Vara Criminal de Porto Velho por desvio de dinheiro público. Segundo a Justiça, Quando Neodi foi presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia teria havido uma esquema de corrupção com o pagamento de uma folha paralela.
 
COMISSIONADOS
 
Mais de 50 pessoas teriam sido inseridas na folha sendo que, de acordo com a Justiça, Neodi e outro acusado é quem recebiam os salários dos eventuais servidores em questão.
 
JEFERSON
 
A tal manifestação proposta por Neodi, é uma espécie de apoio ao presidente Bolsonaro que se manifestou contrário à prisão do ex-deputado Roberto Jeferson.
 
PROVOCAÇÃO
 
Jeferson vinha fazendo ataques ao STF, contra alguns ministros e ao sistema de votação. Os atos foram considerados antidemocráticos e o ministro Alexandre de Moraes acatou pedido da Polícia Federal que abriu inquérito contra Roberto Jeferson.
 
MAIS UM
 
No dia da prisão, Roberto Jeferson chamou Alexandre Moraes de cachorro do STF em tuíte. O que demonstra a clara certeza de impunidade e o falso pensamento de censura à liberdade de expressão. 
 
ABUSADO
 
Ofender pessoas, quem quer que seja, não tem nada a ver com liberdade de expressão. Além disso, o Supremo Tribunal Federal, a gente gostando ou não de quem lá está, tem entre suas atribuições defender a democracia.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Paiva & Simões - ME

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS