ESPAÇO ABERTO: Partido protocola representação na ALE pedindo cassação de deputado por improbidade

Confira a coluna de Cícero Moura

ESPAÇO ABERTO: Partido protocola representação na ALE pedindo cassação de deputado por improbidade

Foto: Divulgação

 
VERGONHA
 
Em um momento onde se vê um festival de absurdos na política, a iniciativa tomada pelo partido Prós é um ato louvável e demonstra que ainda existe gente lúcida dentro dos partidos. A sigla entende como vergonhosos os atos do deputado Geraldo da Rondônia.
 
 
MEDIDA
 
Diante das ações cometidas por Geraldo, o Prós pede à Assembleia Legislativa que seja instaurado processo ético contra o deputado. A primeira medida seria afastá-lo da função exercida no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.
 
MEDIDA 2
 
Por incrível que possa parecer, Geraldo da Rondônia, com um histórico disciplinar questionável e atitudes incondizentes ao cargo que ocupa, é um dos representantes da Comissão de Ética do Parlamento de nosso estado.
 
PONTUAIS
 
No requerimento encaminhado pelo Prós, foram enumeradas algumas situações vergonhosas protagonizadas por Geraldo da Rondônia.  O partido enfatiza que provas sobre a conduta inadequada do parlamentar existem de sobra.
 
PONTUAIS 2
 
Em 18 de janeiro ele invadiu o Hospital Municipal de Ariquemes, em meio a situação grave de pandemia, não obedecendo nenhum protocolo de segurança e alegando estar fazendo uma fiscalização. Geraldo se irritou com o procedimento dos seguranças que impediram à entrada e ofendeu a diretora da unidade de saúde. 
 

PONTUAIS 3

 
Em 14 de dezembro do ano passado, Geraldo teria ofendido e agredido a bailarina Bárbara Knightz durante um evento na cidade de Ariquemes. O motivo seria ela ter se recusado a dançar com o deputado. Um assessor teria oferecido dinheiro para a dançarina. O caso está sendo investigado pela polícia. 
 
PONTUAIS 4
 
Há 15 dias, Geraldo da Rondônia agrediu com socos e chutes um vigilante da Energisa e ameaçou incendiar o prédio caso não fosse atendido pelo diretor que não estava no local.
 
INADIMPLÊNCIA
 
O deputado reclamava do corte de energia feito em uma de suas empresas por falta de pagamento da fatura.  A PM foi chamada e o deputado foi parar na polícia. 
 
JUSTIÇA
 
Além dos destemperos estando na condição de deputado, Geraldo da Rondônia já foi condenado pelo Tribunal de Justiça de Rondônia a mais de 3 anos de prisão por sonegação fiscal. O deputado teria sonegado mais de R$ 2.525.000,00 (dois milhões, quinhentos e vinte e cinco mil reais). 
 
PUNIÇÃO
 
A Executiva Estadual do Partido Republicano da Ordem Social ( PROS) representou judicialmente por quebra de decoro parlamentar contra o deputado Geraldo da Rondônia, que pertence à sigla. A medida está embasada legalmente no Regimento Interno e Código de Ética do partido.
 
ASSEMBLEIA
 
O deputado Alex Redano, presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, disse que já recebeu o requerimento e assim que for lido em plenário será repassado ao Conselho de ética para as providências pertinentes.
 
ASSEMBLEIA 2
 
A postura de Redano também é outro ato elogiável. Enquanto alguns parlamentares costumam se esquivar de assuntos polêmicos ou controversos, o presidente da ALE segue o trâmite que o Regimento Interno determina. 
 
APOIO
 
Prefeitura cadastra voluntários para vacinação contra a Covid-19. Quem quiser colaborar e participar basta preencher o cadastro no link abaixo e aguardar ser chamado.
 
MÉDICO
 
Recebi carta de um médico após publicação da coluna de sexta-feira,16, e divulgo o texto na íntegra.
 
Caro jornalista;
 
A reserva de mercado e o corporativismo do CREMERO/CFM fica cada vez mais evidente, tendo em vista que nós Médicos Brasileiros Formados No Exterior não nós eximimos de prestar o exame, nós apenas estamos aqui para somar aos médicos que estão cansados. É de conhecimento público que já foi publicado mais de 3 aumentos no valor do plantão do Médico Intensivista e Médico Generalista, e NÃO HÁ MÉDICOS para ocupar os cargos. O Governo de Rondônia estima que há mais de 90 editais abertos para contratação de trabalhadores da área da saúde, e não consegue contratar (isso é falado todos os dias na TV local). Ora, se não há falta de médicos, o que está acontecendo com esses editais? Observe que somos 52 municípios, e estive conversando com o Presidente da AROM sobre o grave problema…
 
A contratação de Medicos Brasileiros Formados no Exterior já é realidade no Pará, em Minas Gerais, em Chapeco-Sc e Ponta Grossa-PR, então qual o motivo que o Estado de Rondônia não poderia? Nós estamos lutando por ASSISTÊNCIA A POPULAÇÃO, nenhum de nós está lutando contra a revalidação de diploma. Estamos em uma situação atípica, uma situação longe do normal de cada dia, não podemos pensar dentro da caixa como faz o CREMERO/CFM.
 
Aqui em Rondônia somos mais de 170 Médicos Brasileiros Formados no Exterior, e quase 120 APTOS A TRABALHAR HOJE!! Nós estamos organizados com coordenadores em todos os municípios, coordenadores esses que estão buscando junto aos Dep uma maneira de poder somar e ajudar na saúde do estado.
 
REVALIDA que deveria ser realizado duas vezes ao ano, desde a sanção da lei, não foi cumprido e realizado somente no segundo semestre de 2020 (Dezembro), até o momento SEM NENHUMA PREVISÃO de realização da segunda fase (necessária pra abrir outro edital).
Matheus Guimarães
medmatheus93@gmail.com
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS